-->



Feliz Ano Novo, Happy New Year


Quero desejar a todos um Feliz Ano Novo.
Aproveito para agradecer a cada um de vocês que
acompanham este blog. Os que comentam, não comentam,
leem sempre ou de vez em quando.
Os que conheço pessoalmente ou virtualmente.
Como disse a Cynthia, depois de começar o blog
me sinto mais útil e mais querida.
Graças a vocês.

Este ano me emocionei, aprendi, refleti, pensei:
seja lendo seus blogs ou conversando pessoalmente.


Tirei essas fotos no Parque Sankei-en de Yokohama
no começo de dezembro.
De alguma maneira acho que combina com o momento.

As folhas ficam com uma coloração maravilhosa
no outono no Japão.

Pessoas desconhecidas na foto.


Vou viajar amanhã e volto no dia 3 de janeiro.
Mas ainda não sei quando voltarei a escrever.

Espero contar com a sua amizade no ano que vem.
Obrigada.
Arigatoo.


Bah, Feliz Aniversário


Hoje é aniversário da Romina, do Bah Blog.
Gostaria de desejar um Feliz Aniversário.
Parabéns para o marido também porque é
aniversário de casamento dos dois.
Quero te enviar um presentinho virtual:
um cupcake de creme de chocolate e morango.
Meu filho comprou. Não sei fazer esse cupcake.

Uns dias atrás, vi que vc escreveu que não gosta
muito que as pessoas comemorem muito o seu aniversário.
Por isso, vai um bolo pequenino.
Bah, desejo para você e seu marido muita felicidade,
muito amor e paz. Espero que as metas
profissionais também se concretizem em 2010.


Bolos, presentes


A Bah do Bah Blog disse que quando vê o seriado
Desperate Housewives se lembra de mim, a personagem
Bree é bem como eu. Fiquei intrigada, vocês concordam?
Alguém aí vê o seriado?

***************

Aqui no Japão existe um serviço chamado Takyubin.
Entregam qualquer coisa não muito grande para qualquer
lugar do Japão. É muito barato e prático.
Para minha surpresa esse ano, ganhei esse bolo.
Meu irmão e cunhada que moram no Brasil encomendaram
pela internet e enviaram para mim. (sim, tenho um irmão)
Achei incrível. Estavam preocupados se seria entregue no dia 24.
Mas não se preocupem. Se não houver terremoto, tsunami ou nevasca,
o takyubin chega direitinho. Sem chance para acidentes humanos.
Eu também duvidava, mas nunca falhou.
Vc pode até pedir para entregar sorvete.






O bolo se chama Opera e tem 3 camadas: de bolo de amêndoas, creme e creme de chocolate.
Na descrição diz que tem sabor acentuado e forte, mas é muito macio e derrete na boca.
É verdade, esse redator é muito bom, descreveu direitinho.
Se vc mora no Japão pode pedir pela internet e receber pelo Takyubin.
É de uma das melhores doceiras do Japão chamada KOBE.
Muito obrigada, adoramos o presente.





Este bolo acima se chama Stollen, acho que é alemão.
Procurei na internet como Stolen e só apareciam coisas roubadas. rsrs.
Depois descobri que é escrito com 2 ss.
O que ganhei é pequeno, uns 12 cm.
Tem muitas frutas secas dentro.



Ganhei esse presente do Fabiano do Blog do Luar Encantado.
Já coloquei na minha janela.
É um penduricalho feito com folhas secas.
Não é lindo?
Muito obrigada Fabiano, fiquei muito contente.

Tiramisù


Oi pessoal, como foram de Natal?
Passaram com a família? Amigos e parentes?
Espero que tenha corrido tudo bem.
Alguém aí comeu demais e está se sentindo culpado como eu?
Fui correr um pouco de manhã, mas estava frio demais, desisti.

Hoje vou mostrar uma receita de doce.
Meu filho adorou. Peguei a receita do site Cook Pad em japonês.
Mas como a maioria não lê japonês, coloquei link de uma receita que está no site Mais Você.

Aqui está, faça um clic para ver a receita: Tiramisù


Como não tinha chocolate em casa, coloquei achocolatado Meiji, a cor ficou meio pálida.
Eu sempre mudo as receitas. Nunca tinha feito tiramisù e não vi sentido em colocar biscoitos embaixo. Afinal o creme é gostoso sozinho e biscoito engorda ainda mais. Fiz sem biscoito.
Resultado: o queijo mascarpone solta soro (água) como o creme de leite Nestlé. A parte de baixo ficou toda encharcada. O biscoito ajuda a absorver o soro e outros líquidos que por ventura se formem. Na próxima vez usarei biscoitos.

Beijão para todos e vamos caminhar, correr porque vem mais festas pela frente!


Feliz Natal, Merry Christimas


Desejo a você que está lendo
um Feliz Natal
I wish you a very Happy and Merry Christmas!



Comprei os bonequinhos no Brasil, mas como não encontrei uma caixa de tamanho certo, eu mesma fiz a caixa, forrei com tecido adesivo japonês. Comprei a madeira, serrei, cortei e fiz a caixa. Gosto de fazer e forrar caixinhas. Esse presépio tem 12 cm. É bem pequena. Parece grande porque tirei de perto, senão não apareceria nada.

Tinha prometido mostrar a casinha de Natal se não ficasse um desastre.
Aqui está. No ano que vem, já sei como fazer, vai dar para decorar melhor.
Este ano acho que está bom assim. Foi divertido, a família toda ajudou. Essa casinha tem 24 cm. Na foto parece menor que o presépio, mas na verdade é o oposto.

This is my Gingerbread House.

Mudei o texto que estava aqui.

Desejo a todas pessoas que visitam este espaço um Feliz Natal. Cheio de alegrias, paz, saúde e tudo de bom. Obrigada pela sua visita.



Shakespeare, Stratford Upon Avon



Achei essa foto no site FreeFoto.com
Eles deixam usar a foto, mas pedem para colocar os créditos.
Todas as outras fotos até hoje são minhas ou de amigos que me deram permissão.

Essa é a casa onde Shakespeare nasceu e cresceu.
Fica lá na linda cidade de Stratford upon Avon (âpóneivon) tentei escrever de forma que se aproximasse da pronúncia. Fale que vai sair direitinho. Consta que não tem nenhuma relação com os famosos produtos Avon. Quando lá fui, me ensinaram que as cidades inglesas se chamam on ou upon quando ficam na beira de um rio. Portanto, minha amada cidade de São Paulo seria São Paulo upon Tietê e Rio Pinheiros. rsrs (chega de bobagem e vamos ao que interessa )

Fui para a Inglaterra quando tinha 15 anos estava no primeiro colegial. Fui estudar inglês durante um mês na cidade de Bournemouth, sul da Inglaterra.
Tínhamos aulas durante a manhã toda. À tarde podíamos passear pela cidade ou fazer algum curso oferecido pela escola. Eu peguei um curso de teatro clássico inglês. Parece assustador?
O professor era uma figura. Era um inglês todo esquisitão, alto, desengonçado e muito engraçado. Usava óculos.

Um dia ele resolveu falar sobre Shakespeare. Pensei que seria algo muito sério. Vocês não vão acreditar, mas ele fez gracinha o tempo todo. Vou contar exatamente o que ele falou.

No tempo de Shakespeare, o teatro era mais parecido com um circo. A plebe rude (povo sem cultura) ia assitir. O teatro era circular, como um picadeiro de circo. O povo gritava, assobiava, berrava durante o espetáculo. Shakespeare fazia de tudo lá. Não só escrevia, mas vendia pipocas durante o espetáculo. (O professor falou: -He used to sell popcorn to the audience). Se a peça estivesse boring (monótona, chata) o povo jogava tomates podres nos atores e no escritor também. Para evitar isso, Shakespeare anotava tudo e mudava o roteiro. Colocava mais ação de vez em quando. Por isso em muitas obras de Shakepeare tem mortes, suicídios, assassinatos, duelos que acontecem de repente depois de longos diálogos. Justamente para evitar os tomates podres voando. (assim disse o professor) Obs, acho que não tinha pipoca nessa época, pipoca é modo de falar.

Daqui para frente sou eu que estou escrevendo:
Shakespeare era um moço pobre e simples vindo do interior, mas que tinha muitas ideias, grandes histórias para contar e o dom de escrever tão bem. Mais tarde, ficou muito rico e famoso ainda em vida. Frequentava a corte e era o queridinho da Rainha Elizabeth I (primeira).

Como podem ver, de certa forma Shakespeare era um dekassêgui. Sintam-se orgulhosos, trabalhadores brasileiros no Japão. (Dekassêgui na minha tradução livre é toda pessoa que sai de sua terra e vai trabalhar para ganhar dinheiro em outros lugares). Shakespeare saiu de Stratford Upon Avon, deixou mulher e filhos e foi tentar a sorte em Londres. Deu tão certo que estamos falando dele aqui neste espaço.

Imagine o que é ouvir isso com 15 anos. Depois disso, para mim Shakespeare parece ser uma pessoa muito próxima, do povo. É como se fosse um de nós. Adoro as histórias dele. Leio e vejo sem preconceitos.

Como não poderei mandar presentes de Natal para todos, esse é meu presentinho de Natal para vocês. Essa historinha que guardo com tanto carinho na minha memória e no meu coração.
Obrigada mamãe e papai pela oportunidade que me proporcionaram.

Muuuuito obrigada pela sua visita.

Qual a imagem que vc tem de Shakespeare?




A beleza e "Julie and Julia"


Esta senhora americana fala sobre si mesma:
"Eu poderia ter ficado contente vendo minha imagem no espelho todos os dias,
sabendo que eu nunca seria mais jovem ou mais bonita. Em vez disso, eu me
preocupava com espinhas, minha gordura e roupas.
Durante a quimioterapia, eu olhava minha cabeça careca no espelho
e percebi pela primeira que eu era bela e amada.
Me arrependo de ter desperdiçado todo esse tempo querendo ser
algo que eu já era. Espero que todas as mulheres de todos os lugares
se conscientizem da beleza que já é sua todos os dias."

Ela apareceu na revista americana Real Simple.
Para mim foi um divisor de águas, porque eu estava
meio insatisfeita com o conjunto da obra (em termos de beleza) que sou eu.
Depois de ler essa senhora, vi que eu e todas vocês somos bonitas.
Um pouco acima do peso, com cabelos brancos, estrias, rugas.
Mesmo assim, somos muito bonitas.


Vi o filme "Julie and Julia".
Nenhuma das duas é linda de morrer, estão um pouco gordinhas...
Mas são muito amadas pelos maridos que NÃO são lindíssimos,
inteligentíssimos nem muito menos riquíssimos (como muitas esperam que seja o príncipe encantado).
Mas eles amam Julie e Julia. Elas são amadas do jeito que são.
Além disso, o filme fala de comida francesa, blogs, viagens.
É muito legal, vc já viu?



Parto sem dor, Davi


Hoje venho com ideias mais fáceis de preparar. Acabou a paciência para fazer rosquinhas trançadas. Por isso fiz em formato de donuts normal. Coloquei fitas natalinas.




Com a massa que sobrou, fiz bolinhas de 3 cm. Não enrolei, fui beliscando e colocando no óleo quente.
Esse formato fica até mais gostoso e crocante. A receita está no link Rosquinha de Natal.

***************************************

Está frio. Essa semana a temperatura máxima está abaixo de 10 graus todos os dias. Ou seja, a temperatura durante o dia está 5, 6 graus. Já neva em muitas partes do Japão. Ai que saudades do Natal tropical!
Por falar em saudades, estou morrendo de saudades de pastel de feira. Para mim uma das coisas mais gostosas do MUNDO! Não sei se tem no Brasil inteiro, mas os pastéis das feiras livres do São Paulo são o máximo!
...............................................................

Parto sem dor

Muito obrigada pelos depoimentos sobre o dia em que teve o seu bebê. Não esperava receber tantos. Lendo, percebi que cada uma teve sua experiência própria. Vi que todas as experiências foram belas e comoventes.
Percebi que esqueci de citar algo muito importante. A anestesia, muito bem lembrada pela Fernanda Reali. Está nos comentários do post anterior sobre parto. Obrigada Fernanda.
Mesmo para quem faz parto natural existe anestesia. Você não precisa sentir dor.
No meu caso, foi até pior fazer cesariana porque doeu muito depois. Não sei se no Brasil também é assim, mas aqui no Japão, no hospital onde fiquei, as enfermeiras falavam que o analgésico faz mal, por isso me deram muito pouco. Nem conseguia andar de tanta dor.
Não sei de onde vem essa ideia de que parto natural dói mais. Aqui no Japão, é melhor o natural, porque como disse o Teórico, é a dor mais curta do mundo, só dura até o bebê nascer. Equanto que o corte da cesariana continua doendo, a recuperação é difícil e demorada. Muitos esquecem que é uma cirurgia.

****************************************************
Bebê

Gostaria de dar os parabéns para o Teórico e sua esposa (não sei se posso colocar o nome aqui). Por coincidência o bebê Davi nasceu no mesmo dia em que escrevi sobre parto. Às vezes tenho a impressão que os blogs se comunicam, pois escrevemos sobre temas parecidos no mesmo dia, ou acontecem fatos correlatos. Davi é um belo nome, nome de um grande rei, espero que ele cresça belo, forte e justo. Meu filho já conhece sua história, Teórico, e pede para mandar os parabéns também. Tem maiores detalhes no último post dele no link acima.
Se é verdade que os blogs formam uma comunidade, sinto que a população (dos blogs) aumentou com a vinda do Davi. Para mim é o primeiro bebê que nasce em um blog conhecido. Novas vidas trazem esperança.
Corrigindo, o bebê nasceu no dia 14 de dezembro.

10 mil visitas
Estou muito contente porque alcançamos 10 mil visitas desde que comecei a contar em 25 de outubro desse ano. Gostaria de agradecer a cada um de vocês que tem feito visitas a esse blog. Espero que o dia a dia de cada um de vocês fique cada vez melhor.




Dores do parto, mais Natal





Tem um post logo abaixo, leiam por favor. Muito obrigada pela visita.

Faz um bom tempo li o que a Bah dizia, não me lembro exatamente, me corrija se eu errei. Mas a Bah dizia que tinha medo das dores do parto, ou estava com medo de ter filhos por causa das dores do parto. Por isso queria deixar umas palavrinhas.

Eu tive uma cesariana de emergência. Sofri as dores do parto mas sem parto natural, muito esquisito isso. O cérebro parece funcionar para que esqueçamos a dor. Nem lembro como doeu e o quanto doeu. Posso garantir que as alegrias de ter um filho são muito maiores e em maior número que as dores do parto. A dor da hora do parto passa logo. Não se assuste.

Antes dessa experiência, para mim tudo doía e doía muito. Eu fazia escândalos por pouca coisa.
Não sei se já aconteceu com alguma de vocês, mas depois de ter filho, sinto menos dor. Ou melhor, doer dói, mas não incomoda tanto. Nenhuma dor é maior e mais intensa que a do parto. Mas essa, esquecemos.

O problema é que agora quase não sinto dor. Lembra do episódio da queimadura? Nem liguei, não doeu tanto.

Tudo tem seu lado positivo e uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida foi ter as dores diminuídas.

Por isso Bah, não tenha medo de gravidez nem das dores. Elas passam e ficam os bebês, coisas mais fofas do mundo.

************************************


Outro dia houve troca de presentes na casa de uma das brasileiras que moram em Yokohama.
A mesa não está linda?
Todas levaram os pratos embrulhados em furoshikis.



Esses são os presentes que trocamos.
Brincamos de amigo-ladrão, conhecem?
Vejam que embalagens graciosas.


Volta Mônica e Andréa Voltem


Esta foto acima é da Andréa e Mônica Paiva de Belo Horizonte.
A Andréa ainda escreve e comenta mais que a Mônica,
mas ultimamente a Mônica praticamente sumiu.
Sinto muita falta dos seus comentários e posts.
Espero que a sua internet volte a funcionar em breve.
Sinto muita falta de vocês duas.
Por favor enviem comentários para este post ou de preferência para a Mônica e Andréa com mensagens para que elas voltem logo. Ficarei muito agradecida.



Loja fechada e coisas natalinas




Não esperava que o post sobre a senhora causasse interesse em vocês. Ontem escrevi sobre uma floricultura. O post está logo abaixo deste.
Temo que isso aqui esteja virando uma novela...
Como algumas pessoas me perguntaram o que teria acontecido com a senhora,
fui lá hoje `a tarde e tirei essa foto. A floricultura ficava do lado direito, com toldo azul.
A notícia não é das melhores. A lojinha estava fechada e para piorar, fechada com esses paus na diagonal. Eles estavam pregados com parafusos. Sinal que não vai abrir tão cedo. Tentando ser otimista, quem sabe está pregada assim para não ser roubada?
Mas roubar o quê? Lá dentro não havia nada. Somente flores que não estão mais lá.
É raro acontecerem assaltos no Japão.

**********************************************

Não queria misturar temas tristes e alegres, mas quero colocar esses dois textos hoje. Afinal a vida tem tristezas e alegrias. Ambas vão habitar este espaço hoje.

Falando em presentes: ganhando um anel de brilhantes ou uma balinha, fico contente igual. De verdade. Eu sei que têm preços diferentes, mas fico contente pelo gesto. Se for dado com carinho, fico contentíssima. Mesmo quando ganho algo que nunca compraria fico contente. Por exemplo, já ganhei roupas que nunca compraria, mas acabei adorando porque combinam comigo. As pessoas sabem o que dão. Sabem do que preciso.

Ganhei esses biscoitos tezukuri (feitos à mão) da Claudia. Estão bonitos e gostosos. Obrigada, amiga.


Comprei esses corações na IKEA, loja da Suécia que vende muitas coisas bonitas. Penduramos esses biscoitos em árvores de Natal, parede, lustre, etc. Parece que é costume nos países nórdicos.




Esta casinha é da IKEA também. Pretendo montá-la, mas já estou prevendo um desastre. Nunca ficará tão bonita. Se ficar acima do razoável, vou postar foto.


Ganhei esse bolinho natalino da Noriko, obrigada, estava muito gostoso.


Muito obrigada pela visita. Have a nice day.
Tem uma pessoa que sempre vejo entrar de Mossoró, RN. Quem será você?


Senhora japonesa da floricultura






Bem perto da minha casa em Yokohama, Japão no bairro de Honmoku existe uma floricultura muito antiga. Essa senhora da foto trabalha ali.
Na foto, ela está carrengando a porta. Não sei se para abrir ou fechar a sua floricultura.
Quando ela está sem a porta, ela é tão curvadinha que anda com a cara totalmente voltada para o chão. Imagino que ela tenha entre 85 e 90 e poucos anos de idade. Trabalha sozinha. Sua lojinha parece um barraco de favela e tem apenas cerca de 2 metros de fachada. Imagine que quando está de pé, as costas ficam totalmente curvadas para a frente.

Durante muito tempo venho observando, mas nunca tive coragem de falar com ela, comprar flores ou tirar mais fotos.
Para muitos japoneses, o trabalho é o valor maior e mais importante de suas vidas. Não digo para todos, porque a maioria quer mais se aposentar e viver tranquilamente (merecidamente). Mas tem alguns teimosos que trabalham até morrer. Morrem trabalhando. Ou como no caso dessa senhora, trabalham para não morrer. Acredito que se não trabalhasse, estaria bem mais fraquinha há muito tempo.

Sempre me comovia pelo contraste: ela vende flores no auge da vida e da beleza e ela mesma está claramente chegando ao fim da vida. Contrasta também o seu barraco, porque este é um bairro cheio de casas novas e bonitas e outras antigas e imponentes.

Essa lojinha fica na mesma rua do Correio. Sempre passo por lá e ultimamente, está sempre fechada. Fico a imaginar se ela está doente ou se morreu. Fico muito triste que ela não esteja mais lá. Tenho a esperança de que volte a abrir a floricultura. Da próxima vez quero ter coragem de comprar umas flores lá.



aniversário de amiga



Hoje comemoramos o aniversário de uma amiga no restaurante italiano Antonio do Sky Biru de Yokohama. Esse restaurante fica no 28 andar. Tem uma vista bonita da cidade, mas hoje estava chovendo.

Frutos do mar marinados.

Spaghetti de legumes. Os leitores vegetarianos vão gostar.


Crème brûlée (creme brulê).
Quebrei um pouco a camada de açúcar para mostar a crosta de açúcar querimado que é uma delícia. Já comeram?


Bolinho de aniversário.
Cantamos parabéns.
Parabéns, amiga.


Esse foi meu presente: uma aquarela com aplicação de renda.
Pintei corações e folhas e escrevi várias palavras da sorte para desejar tudo de bom para a minha amiga.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

  © Layout Elisa no Blog por Fabiano Mayrink Blog designer.