Pular para o conteúdo principal

Munique


Obrigada pelos comentários sobre Paris e Roma. Vocês se lembraram de lugares que eu tinha esquecido e com isso tornaram o post mais completo.

A outra cidade citada que eu conheço é Munique.
Quando fui lá achei interessante como o nome da cidade é pronunciado em alemão. É diferente da pronúncia em português, japonês e inglês. Lá se escreve München (pronúncia mais ou menos miun-tiên ou mun-tiên).
Andamos pela cidade com um ônibus de turismo azul de dois andares. Foi bom porque ele levava para os locais mais bonitos e interessantes da cidade.

Lá fiquei num hotel chamado Intercity que é muito bom porque fica ao lado da estação de trem e eu viajei com o Euro Railpass (passagem que dá direito a viajar de trem por vários países da Europa por tempo determinado). Vocês sabiam que nas estações de trem da Alemanha não existe catraca como no Japão? Vc compra a passagem ou usa o Rail Pass e entra direto. A porta dos fundos do Hotel Intercity dava direto na plataforma de trem. Muito prático.

Esta foto acima é do Bayerische Staatsoper,
Teatro de Ópera da Baviera.

Em Munique tem um parque onde as pessoas praticam o nudismo. Meu filho que na época tinha 10 anos ficou muito bravo, disse que as pessoas não podiam ficar peladas por aí. Eu falei que estar pelado era natural e assim ele se acalmou. Mas achei engraçada a reação dele. Nesse parque que infelizmente esqueci o nome, tinha um rio bem estreito com a correnteza muito forte. Umas pessoas praticavam surf ali. Não sei explicar bem, mas uma pessoa de cada vez entrava com a prancha e surfava. Formava-se uma onda perto de uma ponte. Nessa única onda as pessoas surfavam. Fiquei muito surpresa.


Esta foto acima é uma parte do Residenz, que é o palácio onde vivia
a Família Real. A foto está assim porque tirei do ônibus de turismo
que citei um pouco acima.

As cidades da Alemanha são muito bonitinhas. Algumas parecem saídas dos contos de fadas.

Em Munique não deixe de conhecer a região do Marienplatz. Praça Marien. Lá tem o prédio da prefeitura o Neues Rathaus (nói-es). A fachada é uma gracinha. Tem um relógio que quando marca as horas tem bonecos em volta que se movem.
Uma amiga equatoriana encontrou o amor de sua vida por ali em Marien Platz. Ela conversou rapidamente com um rapaz alemão e resumindo a história casaram-se e hoje vivem felizes juntos. Quem sabe vc não acha o amor da sua vida ali ou em alguma viagem?


Tirei essa foto em Marienplatz a praça que citei acima.
É uma foto de turista mesmo. Encontramos rapazes brasileiros
fazendo apresentação de capoeira.
Conversei com um deles e ele me contou sempre se apresenta assim.

Meu filho gostou muito do Deutsches Museum (dói-tchês), um seu de ciências e tecnologia que fica numa ilha no Rio Isar que corta a cidade. Lá tem demonstração de raio. Tem instrumentes musicais que parecem de Itu, são enormes. É um museu para brincar, meu filho se divertiu muito lá.


Munique fica na Bavária, Baviera ou Bayern em alemão. Perto tem um castelo lindo, o Castelo de Neuschwanstein. É este da foto acima. Isso não dá para ler em português, não acham? A pronúncia é mais ou menos nói-shivan-shitain. Acho que é conhecido como o Castelo da Cinderela, parece castelo de conto de fadas. Foi construído pelo rei Ludwig da Baviera que diziam ser muito louco. Nós entramos lá, é muito bonito. Mas deu pena porque o rei morava sozinho lá.

Espero que tenham gostado do que escrevi sobre Munique.




Comentários

Mônica disse…
Elisa
Não pude vim aqui porque estavamos saracutiando mamae e eu.
e o computador foi pro conserto.
Gostei de Munique.
Estamos indo para Portugal sabia?
Se estivesse em SA iria mostrar seu texto para minhas amigas professoras de historia.
Com carinho Monica
Elisa no blog disse…
MÔNICA,
Não sabia que vc está indo para Portugal. O bichinho da viagem mordeu vocês? Muito legal. Portugal é um país que gostaria muito de conhecer. Venha e escreva quando puder, adoro o que vc escreve. Boa viagem!
Antes de tudo eu adorei q vc colocou as pronúncias entre parênteses. Se tem uma língua difícil é esse tal de alemão rs.
Neues Rathaus (nói-es), como eu ia saber que fala assim rs.

Não sabia que em Munique tinha esse parque dos pelados. E surf no rio! Que loucura.

Vc já levou seu filho nos kagaku-kan daqui? Se ele gostou do museu de ciências, acho q ele ia gostar dos museus de ciências daqui. Pq eu me divirto neles (e olha q já passei da idade rs).

Queria conhecer o castelo, deve ser lindo né.
Gostei muito do post.
Desabafando disse…
Engraçada mesmo a reação do seu filho. E não conheço nada da Alemanha mas como vc se virava lá pra conversar? Em inglês mesmo? As pessoas te entendiam?

E estou gostando sim dos seus posts.
Bah disse…
Meus pais foram recentemente pra Alemanha, mas ficaram em Köln e Zurique. Eu vi as fotos, coisa mais linda mesmo. PEna que não tive nem tempo e nem dinheiro pra poder visitar rs...

Adorei o post.

Kisu!
Fala Mãe! disse…
Oi Elisa! Eu adorei munique, principalmente pois a conheci num dia de sol, tudo muito alegre e bonito. Adorei o crime da festa dos Bier gardens.
Sobre a pergunta de Paris, não respondi antes pois queria confirmar com meu esposo: Bom, durante o ano em que moramos lá, não reparei nenhum conflito na cidade envolvendo judeus e mulçumanos,aparentemente conviviam passivamente, mas isso já faz 10 anos, hoje não saberia te dizer.
Gde abraço, bom final de semana e quero continuar acompanhar seus posts pelas cidades do mundo.
Cynthia
Fabiano Mayrink disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiano Mayrink disse…
Fiquei imaginado quando vc disse que a Alemanha parece um conto de fadas, deve ser linda mesmo!

Acho tao lindinhas as vilas, jardins, bosques, vilarejos desses paises, a Alemanha é um pais Nordico? eu nao conheço muita coisa sobre esses paises, mais acho que iria gostar deles,

tinha vontade de conhecer a Escócia, Noruega, e algumas cidades da Rusia, vi em uma reportagem uma vez que tem uma cidade rusa que da pra ver a ilha do Japão dela, achei linda a cidade, casinhas de madeira todas coloridas, vendiam espetinhos de peixe na rua!! e o mar dava a impresao que era gelado mais muito bonito,

o meu problema de minha amiga de pensar que nunca vou conhecer esses lugares é pq nao faço a minima ideia por onde começar, como vou pagar a passagem, onde vou ficar etc e etc...
Elisa no blog disse…
MAUJ,
Esse parque dos pelados não é muito conhecido, na verdade é só numa parte do parque. Haviam mais gente idosa.
Já levei no kagakukan de Tokyo em Ueno e no de Yokohama. Meu filho gostou muito, os kagakukans dadqui são muito divertidos para as crianças.

DESABADANDO,
Geralmente usava o inglês, mas tentei aprender umas palavras em alemão. tipo: Guten Morgen Bom dia
Auf Wiedersehen (al fide zerrren) até logo
Tschus (tyuus) tchau
é bom saber o que está escrito tb como
Ausgang entrada
Zugang saída
E os números. Sabendo um pouco ajuda muito porque os mais idosos não falam inglês.
Elisa no blog disse…
ROMINA,
Que legal, seus pais foram para a Alemanha? Eu não fui para Köln, parece que lá tem uma catedral enorme. As cidades de lá tem construções antigas muito graciosas.

CYNTHIA,
Muito obrigada mesmo pela resposta. Vou avisar a pessoa que me perguntou. fiquei contente por receber resposta de alguém que realmente viveu lá. Obrigada por ter perguntado para o seu marido também. Por favor agradeça a ele por mim também.

FABIANO,
Acho que a Alemanha está perto dos países Nórdicos. Acho que os países ditos nórdicos aqueles lá do norte da Europa: Suécia, Finlândia, Noruega e Dinamarca.
Achei sua dúvida muito bonitinha: como pagar a passagem, por onde começar. Acho que tem basicamente dois tipos de viagem internacional: ou vc vai por conta própria ou vai de turismo. Para começar talvez seja mais fácil ir com um pacote turístico. Por ex: esse da minha última viagem para Pequim foi assim: a passagem já é fornecida pela agência, não precisamos comprar nem reservar. A pessoa da agência de turismo vinha buscar no aeroporto. Depois nos levavam para o hotel, no dia seguinte nos levavam para todos os passeios, todas as refeições estavam incluídas. No último dia, vinham nos buscar de ônibus e nos levaram ao aeroporto. Não precisa se preocupar com nada. O que achou? Não é fácil?

Postagens mais visitadas deste blog

7. Guêr ou ger, tenda-vivenda da Mongolia

Hoje vou mostrar como se monta uma tenda ou casa mongol. Ela se chama ger (guêr). Construir o ger fazia parte desta nossa viagem.
Na época que eu fui a temperatura estava entre 10 a 15 graus de manhã e a noite. Durante o dia estava entre 20 e 25 graus. Foi agradável e deu para fugir um pouco desse calor infernal que está fazendo no Japão esse ano.
Primeiro coloca-se a porta e estrutura da parede.
Em seguinda monta-se o pilar central dentro do ger. Colocam a base do teto. Olhem que gracinha esse menino no centro da foto.
Não sei se esse garotinho queria ajudar ou brincar, mas lá estava ele escalando a grade.
O esqueleto do ger é coberto com pano e cobertor de lã de camelo.
Cobrem o teto e paredes com tecidos grossos para proteger do frio. O menino ainda está lá.







Cobrem com o tecido branco característico de todos os gers. Meu filho quando pequeno também era assim, queria ajudar em tudo. Aliás, ele ajudou muito para fazer esse ger. E gostou da experiência.
Fiquei refletindo. Nós das cidades quando const…

8. Mongolia: roupas e comida

Hoje vou falar da roupa e comida da Mongólia.
Eu sei que Mongólia tem acento. Mas no título não coloquei de propósito porque assim, podem fazer um hit em inglês e pelo menos poderão ver as fotos. Já com acento acho que não aparecerá nas buscas em inglês.
A roupa que as mulheres estão usando se chama dêr. É longo, quentinho, protege bem do frio.
Com essa roupa as mulheres podem se afastam um pouco do ger (tendas) e vão fazer xixi. Elas se agacham e o dêr cobre tudo. Muito prático. Dá até para andar a cavalo.

A roupa típica dos nômades para homens também se chama dêr. O Dêr dos homens não é estampado como das mulheres. Esses dois homens, o do centro e do lado esquerdo usam dêr cinza com faixas coloridas. O homem da foto abaixo usa dêr azul. Na cabeça usam boné ou chapéu tipo ocidental. Eu acho que chapéu e bonê não combinam com o dêr. Mas o chapéu típico é assim: Imagine a metade de um coco. Em cima do coco, bem no meio fica um chifre comprido com uma bolinha na ponta. É meio esquisito, acho que por i…

Verduras no vapor

Ultimamente tenho usado essa cuscuzeira para cozinhar verduras e legumes. No vapor. Sempre achei que demorava muito para fazer batatas cozidas. Leva todo o tempo de esquentar a água. No vapor vai muito mais rápido. Depois da batata, experimentei cozinhar abóbora como na foto. Deu certo com vagem, espinafre (horensô), batata doce, quiabo, aspargos, etc.
É mais rápido, ecológico e as verduras ficam mais gostosas. Acho que perdem menos nutrientes porque eles não vão embora junto com a água do cozimento. Adoro soluções assim, boas em muitos sentidos.
Comprei essa cuscuzeira em São Paulo. Vc pode encontrar em casas do norte, que são lojas de produtos do nordeste. Lá no nordeste essa panela é muito usada para fazer cuscuz.
No começo eu só usava para fazer cuscuz. Hoje uso também para cozinhar verduras no vapor.