Pular para o conteúdo principal

Bolo de milho


Estou meio lenta para novas postagens porque tenho visto os jogos da Copa. Aqui no Japão eles passam em horários impossíveis: 11 da noite e 3:30 da madrugada. Assim mesmo tenho acordado para assitir e tenho dormido nas brechas de jogos.


Vi este bolo no blog da Fabiana.
É um blog cheio de receitas deliciosas.

O meu ficou assim, bem amarelo, alto e fofinho.




Bolo de milho com fubá
Ingredientes:
1 lata de milho verde com a água
3/4 lata de óleo
1 lata de leite
1 lata de açúcar
1 lata de fubá
3 ovos
1/2 pacote de coco ralado
2 colheres de sopa (rasas) de fermento em pó.
Modo de Preparo:
Bater tudo no liquidificador, colocar em forma untada e enfarinhada e leve ao forno pré aquecido por cerca de 1 hora em 200º
Fazer o teste do palito. Espetar no bolo, se estiver seco, retire o bolo do forno e deixe esfriar.

Obs: eu retirei a água da lata de milho. Costumo retirar a água e lavar o milho porque acho que aquela água deve ser empesteada de conservantes.

Eis aqui uma fatia. Esse amarelo é irresistível. Adoro comidas bem amarelinhas.

As latas de milho do Japão são menores que as do Brasil. Mas como o forno é menor e as formas também são menores, usei a lata de milho japonesa para medir os ingredientes. Ficou um bolo pequeno, mas deu certo. Para quem estiver no Japão, use a lata japonesa como medida, dá certo também.

Mudando de assunto, muita gente aí sofre de prisão de ventre?
Já sabia de muitas coisas que funcionam, mas dessa nunca tinha ouvido falar:
Outro dia vi na TV japonesa que gergelim amassado ou triturado é bom para prisão de ventre. Mostrava gente que se curou de prisão de ventre braba com gergelim. Pode comer gergelim com arroz, colocar sobre a salada.
Eu gostei de uma receita simples que uma chinesa toma todos os dias pela manhã. Um copo de leite frio com 1 colher de sopa de gergelim triturado, 1 colher de sopa de mel. Misture tudo e beba. Eu uso metade de gergelim preto e metade de gergelim branco. A chinesa disse que a avó dela ensinou. Como os chineses são sábios, vale à pena experimentar.

Aulinha de japonês:

Eu sou brasileiro (a).
Watashi wa buradiru-din dessu.

Serve para masculino ou feminino.
Para quem é de Portugal:
Watashi wa porutogaru-din dessu.

Comentários

Seu blog ficou bonito com esse visual novo!
Ficou mais alegre!

Essa receita dá esse bolo bonito? Vou experimentar fazer. O blog da Fabiana é sofrimento puro, pq a gente fica com uma fome, uma vontade de comer o monitor e tudo rs.

Essa copa tá complicada de acompanhar... os jogos vão em horários difíceis. No Brasil tb tá difícil pq a maioria é em horário de trabalho. E logo tem jogo do Brasil pra gente ver... e vamos torcer.

boa semana pra vc, Elisa! bjs
Desabafando disse…
Esse bolo está com uma cara ótima! Fiquei com vontade! rsrsrs...vou ver se tento fazer essa semana!

"Watashi wa buradiru-din dessu."
buradiru-din = brasileiro?

Suki-yo
Anônimo disse…
Recebi seu e-mail e já respondi mesmo atrasada.
Adorei a receita e vou experimentar hoje mesmo.

Acho que aprendi : Sou buradiru-din.

Muitos beijos para vc meu anjo.
Lenora de Resende
mar e ilha disse…
Elisa, eu não gosto de nada feito com o milho - broa, bolo, mingau. Mas adoro o milho. Vc acredita nisso? Coisa mais doida né?
Acredita que estava aqui preocupada com o Marcelo que está tendo este probleminha ultimamente. Vou comprar gergelim hoje. Depois te conto o resultado.
Bjs e boa semana e curta a Copa.
kesito disse…
Hola Elisa, gracias por seguir mi blog.
Me gusta esta receta de choclos, es muy original, intentaré hacer pero no saldrá igual de rico que el tuyo.
Tienes un blog muy bonito y con recetas ideales.
besitos.
lolipop disse…
Seu bolo devia ter ficado delícia...eu amo bolo de fuba, bolo de milho, canjiquinha, tudo amarelinho também! Vi no supermercado um preparado para bolo de aipim e comprei para experimentar, mt bom, apesar de meio instantâneo...
Hoje o Japão ganhou contra os Camarões, acho até que posto qualquer coisa lá no blogue. Enquanto Portugal não joga, apoio o Japão....rsrs

watashi wa Porutugaru kara desu, está correcto?

BEIJOS GRANDES
Fabiana disse…
Elisa,
O seu bolo ficou lindo!
Fico muito feliz, quando alguem testa uma das minhas receitas.

Quanto aos jogos, eu não consigo assistir, passo mal, fico nervosa, e não tiro os olhos do relógio.
Só vejo os resultados...kkkkkkk
beijos
Georgia disse…
Ai Elisa, nem me fala no blog da Fabiana, fico aguando hahahahaha
Mas o seu bolo ficou maravilhoso, e imagino que delicioso tbm!!!
Bjus!!
Fernanda Reali disse…
quero esse prato de ursinho embaixo do bolooooooooo, hehe

Adoro bolo de fubá, mas nunca misturei com milho em lara. Deve ficar mais molhadinho.

preguiça eterna de Copa, odeeeio futebol, mas amanhã vou ter que fazer mesa verde-amarela, lanchinhos etc, pois meu marido e filho de 6 anos estão muito empolgados.

Tu já leste isso? Reli hoje e adorei novamente:
http://www.bichafemea.com/2009/11/04/bicha-fmea-convidada-em-foco-elaine-gaspareto/

bjs
Mônica disse…
Elisa
Comi tanto milho!. Lá em Santo Antonio estavam vendendo na rua.
E agora voce coloca este bolo. Deve ter ficado delicioso.
Lá em casa a Tonha faz broa. Eu gosto, mas tem gente que não.
Mas não sei ensinar. Só sei que gasta milho.
A festa da cidade foi muito bonita. Com desfile com o tema Futebol.E a festa de santo Antonio também. Mas não dei conta de ir na barraquinha, o vento fazia cada barulhão!
com carinho MOnica
lolipop disse…
OI! PARABÉNS pelo resultado do jogo!
BEIJÃO
Meri Pellens disse…
Esse bolo tá parecendo muito bom! Humm...

Dizem que água morna de jejum ajuda a desprender o ventre. Eu sou muito sedentária por causa da deficiência, nem água morna adianta rs... Tomo Almeida Prado 46 toda semana, é homeopático. Tiro e queda. Rá!!!
Beijos na alma!
andreia inoue disse…
esse bolo me deixou com agua na boca,adoro doces,principalmente bolo,quando vou no suppa faco a festaaa.
Em casa ja deixei de fazer,nunca acerto nesse forninho mixuruca,teve um dia que quase queimou tudo,foi um mini incendiu e o bolo saiu preto,preto,hahaha...e tambem no microondas perco o ponto,fica mole por dentro,
beijao e vou guardar a receita para quando voltar ao brasil.
Oishiiiiiiiii! Vou tentar fazer. Uma vez eu fiz mas usei milho congelado (aquele que vem em saco na parte de congelados, sabe?), pelo menos estamos vivos até hoje rs. O blog da Fabiana eu tenho que tentar não cair o queixo de tanta coisa gostosa que tem lá... Mas tentar fazer que é bom, a dona Kiyomi aqui nem faz, né?
Preciso voltar a fazer bolos e outras guloseimas, pois quando minha cobaia... ops, o namorido volta pra casa, tenho que deixar feito alguma guloseima pra ele rs
E o seu bolo deve estar delicioso e no prato do Rirakkuma ficou kawaii!! ^^
Haruko Artes disse…
Deliciaaaaaaaaa bjs
Veri Prado disse…
Amei a cara do boloo! Vou fazer aqui em casa pra ver o jogo! Essa cor vem bem a calhar!! hehehehe!!

Gergelim?!? Nossa! Vou espalhar a notícia!!

Beijo Elisa!!
Veri Prado disse…
Amei a cara do boloo! Vou fazer aqui em casa pra ver o jogo! Essa cor vem bem a calhar!! hehehehe!!

Gergelim?!? Nossa! Vou espalhar a notícia!!

Beijo Elisa!!
Elisa no blog disse…
Obrigada pelos comentários. Fiquei contente por terem gostado desse bolo. É bem fácil de fazer e muito gostos. Me contem se ficou bom.
Eu adoro comidas amarelinhas. Não tinha pensado que combina para comer na Copa. Acho que foi inconsciente. rs
Bons jogos e bons bolos!
Lilian disse…
Elisa,este bolo me deixou com vontade de fazer e comer,sabe que vou até arriscar fazer...

Depois conto se ficou bom....

Bjs
Bah disse…
Aqui chamamos de intestino preguiçoso e é um mal que afeta 12% da população. Aqui tem iogurtes especiais pra isso que tb deve ter ai, tipo Activia da Danone.... grãos são sempre bons para dietas de prisão de ventre...

Kisu!
Elisa!!!!!

Pesquisando, pesquisando...Encontrei seu blog!!! Já estou seguindo!

Veja o meu!!!

flordepimentagourmet.blogspot.com

Abraços brasileiros do Rio de Janeiro!!!!!

Flor de Pimenta

Postagens mais visitadas deste blog

7. Guêr ou ger, tenda-vivenda da Mongolia

Hoje vou mostrar como se monta uma tenda ou casa mongol. Ela se chama ger (guêr). Construir o ger fazia parte desta nossa viagem.
Na época que eu fui a temperatura estava entre 10 a 15 graus de manhã e a noite. Durante o dia estava entre 20 e 25 graus. Foi agradável e deu para fugir um pouco desse calor infernal que está fazendo no Japão esse ano.
Primeiro coloca-se a porta e estrutura da parede.
Em seguinda monta-se o pilar central dentro do ger. Colocam a base do teto. Olhem que gracinha esse menino no centro da foto.
Não sei se esse garotinho queria ajudar ou brincar, mas lá estava ele escalando a grade.
O esqueleto do ger é coberto com pano e cobertor de lã de camelo.
Cobrem o teto e paredes com tecidos grossos para proteger do frio. O menino ainda está lá.







Cobrem com o tecido branco característico de todos os gers. Meu filho quando pequeno também era assim, queria ajudar em tudo. Aliás, ele ajudou muito para fazer esse ger. E gostou da experiência.
Fiquei refletindo. Nós das cidades quando const…

8. Mongolia: roupas e comida

Hoje vou falar da roupa e comida da Mongólia.
Eu sei que Mongólia tem acento. Mas no título não coloquei de propósito porque assim, podem fazer um hit em inglês e pelo menos poderão ver as fotos. Já com acento acho que não aparecerá nas buscas em inglês.
A roupa que as mulheres estão usando se chama dêr. É longo, quentinho, protege bem do frio.
Com essa roupa as mulheres podem se afastam um pouco do ger (tendas) e vão fazer xixi. Elas se agacham e o dêr cobre tudo. Muito prático. Dá até para andar a cavalo.

A roupa típica dos nômades para homens também se chama dêr. O Dêr dos homens não é estampado como das mulheres. Esses dois homens, o do centro e do lado esquerdo usam dêr cinza com faixas coloridas. O homem da foto abaixo usa dêr azul. Na cabeça usam boné ou chapéu tipo ocidental. Eu acho que chapéu e bonê não combinam com o dêr. Mas o chapéu típico é assim: Imagine a metade de um coco. Em cima do coco, bem no meio fica um chifre comprido com uma bolinha na ponta. É meio esquisito, acho que por i…

Verduras no vapor

Ultimamente tenho usado essa cuscuzeira para cozinhar verduras e legumes. No vapor. Sempre achei que demorava muito para fazer batatas cozidas. Leva todo o tempo de esquentar a água. No vapor vai muito mais rápido. Depois da batata, experimentei cozinhar abóbora como na foto. Deu certo com vagem, espinafre (horensô), batata doce, quiabo, aspargos, etc.
É mais rápido, ecológico e as verduras ficam mais gostosas. Acho que perdem menos nutrientes porque eles não vão embora junto com a água do cozimento. Adoro soluções assim, boas em muitos sentidos.
Comprei essa cuscuzeira em São Paulo. Vc pode encontrar em casas do norte, que são lojas de produtos do nordeste. Lá no nordeste essa panela é muito usada para fazer cuscuz.
No começo eu só usava para fazer cuscuz. Hoje uso também para cozinhar verduras no vapor.