Pular para o conteúdo principal

Verduras no vapor



Ultimamente tenho usado essa cuscuzeira para cozinhar verduras e legumes. No vapor. Sempre achei que demorava muito para fazer batatas cozidas. Leva todo o tempo de esquentar a água. No vapor vai muito mais rápido. Depois da batata, experimentei cozinhar abóbora como na foto. Deu certo com vagem, espinafre (horensô), batata doce, quiabo, aspargos, etc.

É mais rápido, ecológico e as verduras ficam mais gostosas. Acho que perdem menos nutrientes porque eles não vão embora junto com a água do cozimento. Adoro soluções assim, boas em muitos sentidos.

Comprei essa cuscuzeira em São Paulo. Vc pode encontrar em casas do norte, que são lojas de produtos do nordeste. Lá no nordeste essa panela é muito usada para fazer cuscuz.

No começo eu só usava para fazer cuscuz. Hoje uso também para cozinhar verduras no vapor.




Comentários

Oi, Elisa! Boa idéia de usar a panela do cuscuz para outros alimentos! Ia perguntar onde conseguiu a panela, mas como você disse que foi em São Paulo, quando eu (resolver) voltar, quem sabe eu compro uma. Ainda mais que você comprovou que os alimentos não perdem o sabor dessa forma - eu sofro quando eu cozinho batatas, cenouras e aspargos e acho que perde-se tanta vitamina com o cozimento tradicional...
Off topic: você viu que o Mizushima Hiro ganhou um bom premio literario?! Sugoooooi!
Beijao!
oi elisa cozinhar a vapor ja estava vendo outro dia aqui no japao mesmo uma panela de vidro essa que nao quebra ela tem 2 andares em baixo vai a agua em cima os legumes , adorei a panela mas e um pc carinho tava 7oooy..quem sabe qdo ficar mais barato ne..kabocha eu e minha filha adoramos sempre estou fazendo esses dias to pensando em cozinhar o kabocha passar pelo amassador de batatas e depois misturar com creme de leite e no fim jogar queijo e levar no forno por alguns minutinhos vou fazer se ficar bom te falo...beijossss neusa
e aquela elétrica, vc já usou? parece ser mto boa tb!

é bom cozinhar a vapor... saude!
bjs Elisa!
Denise disse…
Olá Elisa!

A minha mãe tem essa cuscuzeira, mas usa mais para esquentar quando sobra o arroz! rs

Vou falar pra cozinhar o kabocha, que ela tanto adora... nem imaginava que o horensô também cozinhava fácil, que bacana essa dica!

Bjinhos
Mônica disse…
Elisa
Eu vou comprar esta panela . Eu adoro legumes cozidos.Vai ficar mais fácil de fazer.

Muito obrigada pelo seu telefonema.
Vou usar meu presente sabado. Vamos comemorar com meu sobrinho de 4 anos. E o tema será bruxa. Pode?
com carinho Monica
Georgia disse…
Com certeza é uma ótima escolha, conserva os nutrientes e fica bem mais saboroso né?

Bjus, e bom fim de semana!!
Luciana disse…
Estava produzindo uma matéria e fui no meu cantinho buscar um texto... Comecei a fuçar e olha onde eu vim parar? rsrsrsrs... Saudade! E adoro verduras cozidas a vapor!!! bjs
Thais disse…
vc come a abobora com casca? as aboboras daqui sao assim verdinhas por fora tb, mas eu nao gosto muito... acho elas mais esuras por dentro tb.... eu gosto mesmo é da abobora que a minha mae faz la no brasil... beijos
mar e ilha disse…
Conheço essa cuscuzeira através de uma amiga do Ceará. Vou contar para ela que pode ser usado para fazer legumes tb. Mas sei lá se ela usará pois ela não é chegada numa verdurinha. Mas eu sou. Vou ver como é isso pois é uma ótima idéia para eu fazer os legumes para o Marcello.
Desabafando disse…
Nunca tentei fazer nada no vapor!
Felipe disse…
Ih, olha que legal, minha mãe faz a mesma coisa! Ela é de Pernambuco (mas moramos em São Paulo), então faz tanto cuscuz mesmo quanto legumes no vapor.

Eu também acho muito melhor que o cozimento tradicional, direto na água. No vapor ele fica um pouco mais durinho, alguns até meio "crocantes", e a cor permanece mais viva (visual também conta na refeição, rs). O sabor também é outro, dá até pra comer com menos tempero porque o gosto natural do legume não se perde! =9
Tabeteimasu disse…
Nossa...quando via a foto da kabocha deu vontade na hora...rs...adoro kabocha...

Realmente os alimentos cozidos no vapor não perdem seus nutrientes e conservam mais seu próprio sabor. Mas eu acho que esse costume é mais presente no Japão do que aqui pois os japoneses valorizam muito os sabores dos alimentos e não tanto dos "temperos" que acabam mascarando o verdadeiro sabor.

Abs,
Carlos
Beth/Lilás disse…
Elisa,
Eu tabém só cozinho legumes no vapor.
Tenho aquela peneirinha de metal que colocamos por cima da água e só o vapor cozinha o alimento.
É mais rápido, mais eco e o alimento fica com uma cor mais bonita.
Esta abrobrinha tá muito bonita, heim!
bjs cariocas
Satie disse…
Eu to aprendendo a fazer no microondas tbm. na funcao mushi, ficam otimos!
mas a cuscuziera eh o maximo!
bjks
Mônica disse…
Elisa
Amnha vou ficar muito tempo fora de casa, então passei para dizer bom dia
com carinho MOnica
adorei a dica! vou tentar fazer aqui,e torcer para não dar errado rsrsrs

bjs
Carol disse…
Realmente só uso a cuscuzeira para fazer cuscuz, mas essa de usar para fazer verduras e legumes no vapor é uma ótima opção. Vou testar!

Bjocas
Bah disse…
Hmm, aqui eu tenho um aparelho da Walitta que cozinha os alimentos. Ele possui 3 andares e lugar para ovo tb... dá pra fazer arroz, feijão... é a sensação de todas as donas de casa rs... vc já viu?

Kisu!
Bah disse…
Oi querida,

A panela é essa da foto: http://www.polishop.com.br/a/Produto/Cozinha/Panelas-Eletricas/Philips-Walita/24748_Panela-Eletrica-Food-Steamer-Philips-Walita-Filtro-de-Agua-Philips-3811

Achei no site da Polishop que é onde eu comprei. Mas eu já tinha visto ai no Japão (não tão de costume quanto as panelas de arroz). Ela é super prática e segundo o fabricante, não perde os elementos dos alimentos...

Kisu!
Fabiano Mayrink disse…
Eu gosto de cozinhar no vapor tambem, eu cozinhava em uma panela de fazer pudim na boca do fogão, agora eu comprei uma panela de inox que tem uma vaporeira, eu a coloco por cima do arroz, assim os legumes cozinham junto do arroz, e economiza tempo e gas!

nunca fiz abobora assim, vou tentar, gosto das cenouras no vapor ficam mais doces!

Postagens mais visitadas deste blog

7. Guêr ou ger, tenda-vivenda da Mongolia

Hoje vou mostrar como se monta uma tenda ou casa mongol. Ela se chama ger (guêr). Construir o ger fazia parte desta nossa viagem.
Na época que eu fui a temperatura estava entre 10 a 15 graus de manhã e a noite. Durante o dia estava entre 20 e 25 graus. Foi agradável e deu para fugir um pouco desse calor infernal que está fazendo no Japão esse ano.
Primeiro coloca-se a porta e estrutura da parede.
Em seguinda monta-se o pilar central dentro do ger. Colocam a base do teto. Olhem que gracinha esse menino no centro da foto.
Não sei se esse garotinho queria ajudar ou brincar, mas lá estava ele escalando a grade.
O esqueleto do ger é coberto com pano e cobertor de lã de camelo.
Cobrem o teto e paredes com tecidos grossos para proteger do frio. O menino ainda está lá.







Cobrem com o tecido branco característico de todos os gers. Meu filho quando pequeno também era assim, queria ajudar em tudo. Aliás, ele ajudou muito para fazer esse ger. E gostou da experiência.
Fiquei refletindo. Nós das cidades quando const…

8. Mongolia: roupas e comida

Hoje vou falar da roupa e comida da Mongólia.
Eu sei que Mongólia tem acento. Mas no título não coloquei de propósito porque assim, podem fazer um hit em inglês e pelo menos poderão ver as fotos. Já com acento acho que não aparecerá nas buscas em inglês.
A roupa que as mulheres estão usando se chama dêr. É longo, quentinho, protege bem do frio.
Com essa roupa as mulheres podem se afastam um pouco do ger (tendas) e vão fazer xixi. Elas se agacham e o dêr cobre tudo. Muito prático. Dá até para andar a cavalo.

A roupa típica dos nômades para homens também se chama dêr. O Dêr dos homens não é estampado como das mulheres. Esses dois homens, o do centro e do lado esquerdo usam dêr cinza com faixas coloridas. O homem da foto abaixo usa dêr azul. Na cabeça usam boné ou chapéu tipo ocidental. Eu acho que chapéu e bonê não combinam com o dêr. Mas o chapéu típico é assim: Imagine a metade de um coco. Em cima do coco, bem no meio fica um chifre comprido com uma bolinha na ponta. É meio esquisito, acho que por i…