-->




Essa semana está fazendo um calor do cão no Japão todo.
Fui a Shibuya em Tokyo essa semana.
Aproveitei para tirar foto do cãozinho Hachiko (pronúncia ra-ti-co-o) conhecido como o cão fiel.
O dono de Hachiko era um professor universitário. O professor saía para trabalhar e no fim do dia, Hachiko ia buscar o professor na estação de Shibuya. Um dia o professor morreu.
Nesse dia também Hachiko foi buscar o professor na estação. Mas o professor não retornou. Hachiko continuou por 9 anos a buscar o professor na estação de Shibuya no fim da tarde. Eventualmente Hachiko foi dado para outra pessoa, mas assim mesmo ele escapulia e ia ver se o professor aparecia na estação de Shibuya.
Famoso por sua lealdade, ganhou até estátua na frente da estação de Shibuya onde ele aparecia sempre.
Recentemente a história do cão fiel virou filme com Richard Gere, mas passado em outro país e outra época.





Que horror, flagrei um restaurante de carne de baleia. Fiquei me sentindo mal só de passar na frente. O restaurante se chama Kujiraya (kudirá significa baleia) e fica perto da estação de Shibuya.




Aqui é o famoso cruzamento que vai para todos os lados. Não sei se é invenção japonesa, mas ouvi a Alemanha e mais algum outro país adotou esse tipo de cruzamento. Deste ponto que sai da estação saem várias ruas. Então as pessoas vão para o lado que querem.
Sempre tem muita gente.
Não está chovendo, as japonesas usam para se protegerem do sol.


23 comentários:

Desabafando disse...

Nossa, chorei tanto ao assistir o filme Hachiko mas tanto mesmo! Uma história bem triste.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

que nojo desse restaurante.

Em Nagoya fechou um esses dias. O povo foi lá fazer piquete, tinha protesto e abaixo assinado p fechar. Deu certo.
Uma vergonha p o Japão. Ai o pessoal não fica contra esse tipo de lugar?

Esse cãozinho é uma graça né. A história é mto fofa.
E o rapaz, tocava bem flauta? rs

Esse cruzamento, vixe, como andei por ai qdo morava em Tokyo. É a cena q sempre aparece na tv qdo fala em Japão né?
A baleia no Japão é a Amazônia do Brasil... todo mundo é contra. Mas a caça/desmatamento segue e tem gente q tem a coragem de comprar carne baleia-boi/móveis desses lugares. Gente sem coração.

Hj tava mto quente. Foi bem o dia do Taisho mesmo ne.
bjs

mar e ilha disse...

Aqui no Rio o pessoal devia adotar este costume do Japão de usar sobrinha no calor. Seria ótimo.!!! Eu me lembro tanto que em Varginha, quando eu era criança, as pessoas usavam guarda-chuva para tapar o sol. Será pque motivo acabou esse costume???

Gesiane disse...

Olha ali o starbucks dos meus sonhos *-*

Eu adoro Shibuya, já gostava... agora gosto mais!!!

lolipop disse...

Olá Elisa!
Então já faz muito calor por aí?
Adoro essa história do Hachiko, tenho até um ursinho de peluche, que se chama assim...rsrs.
Mas ainda não assisti ao filme...
No Japão adoro os cuidados que elas têm com o sol...as luvas para andar de bicicleta!!!!
BEIJOS

Eliane disse...

Oiiiiiiiiiiiiiii Elisaaaaaaaaaaaa
Que legal vc postar essas informações sobre o cão fiel =)
Amo conhecer fatos e curiosidades =))
bjs
http://larfamiliaecia.blogspot.com/

Dea アンドレア disse...

Que raiva desse restaurante...:(
Meu marido tem foto ao lado do cãozinho rs
bjokas

Kiyomi, a.k.a. Piggy disse...

Elisa, Shibuya é onde geralmente eu dou uma passada quando tenho tempo livre sobrando antes de ir pro trabalho (ou quando volto do trabalho rs). Bem, estive lá na terça (20) pra buscar minha encomenda (sim, o CD).
Hachiko é ponto de encontro de todo mundo. Acho que contei o episódio do primeiro de abril que caí com o roubo do Hachiko...
Agora, esse restaurante, é um atentado. Deveria ser fechado. Fazer como o Alexandre falou. Só que nunca prestei atenção onde fica, acho que nem vou querer saber.
Existem outros lugares de Shibuya que fui uma vez e preciso ir mais, como Dogenzaka e a NHK (fui uma vez, depois...). E o outro lado da estação, onde fica o Cafe do Centro (Aoyama Doori).
Beijo, Elisa!

Isah Back disse...

oie elisa xD

nossa, q fofo esse cachorro. sinto falta dos meus u.u

Visite o meu blog xD :
http://pimentarosacupcakeshop.blogspot.com/

Elisa no blog disse...

O restaurante Kujiraya que serve baleias fritas e cozidas fica naquela rua que sobe do cruzamento de Shibuya e tem a loja da HM do lado direito e subindo mais sai no Bunkamura, sabe qual é? O restaurante fica do lado esquerdo, bem discreto.

O Starbucks do cruzamento de Shibuya é tão legal assim? Ainda não fui, só vi.

O cachorrinho é fofo mesmo. Há quem diga que além de fiel é um cão muito burro por ter ficado insistindo anos. Um só bicho sendo chamado pelo nome de dois animais!!

Kiyomi, a.k.a. Piggy disse...

Elisa, se é onde fica, eu devo ter passado reto e direto, mas na verdade é muito muito mas muito mesmo difícil ir para os lados de Dogenzaka (exceto quando vamos ao Tucano por exemplo). Agora a H&M nao tive coragem de entrar: muito lotado e nem tem como ver tudo direito (gosto de ver as coisas com calma, experimentar...).
O Starbucks do "scramble koussaten" às vezes eu vou (não dá pra ir sempre, meu bolso vai à falência!), mas vive lotado. De manhãzinha até que não tem tanta gente assim e dá pra ver o cruzamento do segundo andar (onde fica o pessoal tomando café).
Quanto ao Hachiko, eu diria que seria maior prova de fidelidade cão-dono que já vi em toda minha vida. Agora, chamarem o Hachiko de burro aí é o fim da picada...
Detalhe: meu vizinho tem um cãozinho semelhante ao Hachiko. Ele já acostumou tanto com a gente indo e vindo que ele nem rosna mais rs
Beijao!

Elisa no blog disse...

Obrigada pelas dicas Kiyomi,
Eu ia mesmo escrever que como vou pouco a Shibuya a Kiyomi deve saber mais. Vc já antecipou as respostas.
Quem sabe teremos mais um caso de Hachiko com o cachorro do seu vizinho. Quando vc se mudar talvez ele fique a esperar por vc todos os dias...
Elisa

Bah disse...

Ahhhhh.... saudades de Tokyo... obrigada por postar imagens dai... dá uma saudade aqui dentro rs...

Kisu!

Fernanda Reali disse...

Bom dia, Elisa! Olha, eu nem sei o que é pior: comer carne de baleia ou comer ovelhas, como se faz por aqui. Sim, pois para mim a ovelha parece um cachorrinho poodle. Vamos pular esta parte triste hoje.

Eu acho que vou adotar a sombrinha, por caisa do meus ácidos anti-manchas no rosto. Que tal? hehe

Vi o filme do Richard Gere sobre Hachiko e chorei litros, até me desidratar. Não porque ele morreu, mas por peninha do cachorro.

Te citei no meu post de hoje, vem ver!

http://fernandareali.blogspot.com/2010/07/comer-com-arte-bentos.html

bjs

Jenny C. disse...

Amo a história deste cachorro! Fiquei super feliz qdo fizeram o filme este ano! Teho muita vontade de ver a estatua pessoalmente!

Esse cruzamento parece ser muito louco! Eu tb fico triste com isso, de comer carne de baleia :(

Sou super adepta de sair de sombrinha no sol desde pequena! Adoro esse lado das japas de "fugir" do sol! hahaha :)

Bjinhos e bom fim de semana!

Kiyomi, a.k.a. Piggy disse...

Elisa, arigatou. Mas se perguntar pra mim sobre Shibuya, do Dogenzaka pra cima, já nem posso ajudar pra meia nação, pois nem pro Bunkamura já fui (vergonha...)
Onde fica o Shibuya Mark City fui três vezes, mas se perguntar o que tem, aí vou ter que tirar um dia pra ver.
De Shibuya dá pra ir pro NHK andando, se tiver disposição, mas nesse calor de fritar ovo no asfalto, nem pensar! Melhor pegar o trem até Harajuku e andar um pouquinho só...
Tenho um amigo que faz alguns trabalhos na Radio Japão da NHK, ele esteve no ultimo Kouhaku fazendo a cobertura para a Radio. Ele é super gente fina (apesar de ele ser meio gordinho rs).
Vale a pena ir nos estudios da NHK, apesar de custar 300 ienes a visita.
Beijao e bom domingo!!

pequena disse...

Flor quando assisti esse filme sai chorando litros do cinema rss é linda essa história e foi real né? rs

bjocas flor, adorei o post e bom sábado pra vc!

xerim

Maria Lúcia disse...

Oi
Lindo a fidelidade
do cão.
Beijos...
Lúcia.

Mônica disse...

Elisa
Lá em Varginha quando ainda estava estudando no primario assisti um filme mais ou menos assim. Só que o dono morreu e ele dormia no cemiterio em cima da sua sepultura.; Nunca mais vi e não me lembro o nome do filme. Era lindo!
Eu tenho certeza que os cachorros tem um amor nos seus donos e vice versa.
Este jeito de atravessar. Será que eu dou conta?
Sou meio desorientada!
Com carinho Monica

Cecília disse...

Oi, Elisa!
O filme é mesmo muito lindo. Meu marido e eu choramos um bocado.
Esse negócio de sair de sombrinha para se proteger contra o sol ainda é usado no interiorzao do Nordeste brasileiro e se vc perguntar a alguém lá onde fica o Japao duvido que vá receber uma resposta!kakakaka
Legal o seu blog. Estou aprendendo a gostar de algumas coisas da cultura japonesa e o seu blog é uma boa ajuda. Moro na Alemanha!
Abraco, Cecília

BilaCaldas disse...

Emocionante a história desse cachorro...essa da baleia é muito triste, pelo que eu saiba somente os esquimós têm real necessidade de caçar as baleias...e, por que o Brasil, tão quente, não adota esse hábito das sombrinhas??? Seria ótimo!Bjo

Farofa de Batata =] disse...

Suilad Moça! saudades de ti!!

Pra variar andei sumida rs...
Fascinate a história do cachorrinho ^^Nem me atrevo a ver o filme, tenho maior dó....
Qt ao cruzamento espero um dia vê-lo pessoalmente!!

Miquilis
Bru

Fabiano Mayrink disse...

tadinho do cachorrinho, sabe eu ja ouvi dizer que os cachorros sentem quando os donos estao retornando de uma viagem, as vezes ficam sem comer quando os donos não estam em casa, são animais muito interessantes.

carne de baleia que horror! deve ter um gosto forte e horrível.

sobre o calor, tenho um prima que se mudou com pais para Tocantins, ela morava em vitoria es, ela disse que la faz tanto calor que muita gente sai de casa com sombrinha, e que se andar de havaianas no asfalto elas amolecem, fiquei pasmo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

  © Layout Elisa no Blog por Fabiano Mayrink Blog designer.