Pular para o conteúdo principal

Queima de fogos/ hanabi e doce de leite


Não consegui tirar fotos boas com a câmera. Essas estão pequenas porque foram tiradas por celular.


Todos os anos há queima de fogos de artifício por volta do Dia do Mar em Yokohama. Esse dia foi no domingo dia 18 de julho. Esse ano vimos os fogos do apartamento de uma amiga que fica no 22. andar de um prédio. A vista é ótima e queria mostrar para vocês.


Nessa foto os fogos saíam de um cabo ou corda para os lados a partir de um barco, não sei explicar bem porque na verdade não enxerguei direito e não consegui ver exatamente.

Gosto muito dos fogos, o som parece o som do nosso coração batendo forte.

A torre se chama Marine Tower. Você pode subir e ver a paisagem.
Verão é época de fogos de artifício no Japão. Há queima no Japão todo nessa época.


Hoje, 21 de julho, chegou um pacote do Brasil. Quem enviou foi a Mônica do blog Moniquinhaquinquinha. Ela me mandou docinhos porque adivinhei onde ela estava numa foto de uma postagem no blog dela. Na foto havia muita gente.

O Correio do Japão colou muita coisa na caixa.

Esses são os doces. São doces de leite e estão uma delícia. Eu já estava quase esquecendo do sabor do doce de leite do Brasil mesmo. Com alegria relembrei. A Andréa, do blog De Tudo um Pouco (irmã da Mônica) disse que comprou no Mercado Central de Belo Horizonte.
Obrigada Mônica e Andréa.


Comentários

Q gostoso esse presente da Monica e Andréa. Elas são umas graças de pessoas mesmo. Umas lindas!
E vc merece.

Elisa, q bonitas fotos. Eu queria ter ido no Hanabi do Dia do Mar no porto de Nagoya. Mas quem disse que deu?

Adoro a Marine Tower. Qdo puder, coloca mais fotos dela hahaha olha eu de pidão.

bjos
Desabafando disse…
Que lindas as fotos dos fogos! E amooo doce de leite! rsrsrs...
lolipop disse…
Olá Elisa!
Suas fotos estão óptimas. É incrível que acho que há nesta altuar do Verão no Japão, mil festivais com fogo de artíficio e sempre milhares de pessoas assistindo...
Sabia que eu também adoro mesmo doce de leite? Aqui tem uma senhora brasileira que vende em frasquinho e eu como á colher...rsrs
BEIJOS
Nossa, eu amo doce de leite!!
Eu tb ganhei esses dias um tablete diet...mas já comi tudo rs
bjs
Elisa, acredita que estive em Osambashi naquele dia? Fui com o Roberto e alguns amigos pra ver também, só que ficamos no Akarenga, que dava pra ver bem (só que foi tão pouquinho...). Sortuda
foi você que teve uma bela de uma visão privilegiada e de camarote!
Até que pra celular, as fotos sairam otimas! (as minhas, bem, deixa pra la)
PS: Adoro doce de leite tambem! Se bem que recentemente, experimentei foi um torrone de Macau, cujo amigo meu passou uma semana lá...
Beijao!
Mônica disse…
Elisa
Eu gosto de ver os fogos do final de ano. Em qualquer cidade les são lindos, mas no Rio de Janeiro é um explendor. Voce já viu?
Além do Rio espero ansiosa o dia da festa de Santo Antônio dia 13 de junho. E quando vamos observar o de nossa cidadezinha. Ela é minima , mas faz um barulhão. E o céu fica parecendo que está enfeitado de estrelinhas artificiais. Eu adoro, mas minhas cacvhorrinhas choravam de medo. Uma morreu este ano em maio.
Voce é um amor por agradecer!
Se pudesse lhe enviaria todos os doces deliciosos de Araxa.
Mas vou aguardar o seu passeio por aqui, uma hora destas.
Andrea comprou mas a vontade dela era de fazer. Mas será que ia dar certo?
Com muito carinho Monica
sua melhor amiga ( porque dizem que Ferreira, o meu primeiro descendente pensam que é a melhor amiga de uma pessoa) Esquecemos que existem um tantâo de outras
Mas não temos ciumes, só a certeza de sermos a primeira
Georgia disse…
Ah, essa época de fogos no japão, são o máximo... como eu queria estar aí...

Bjus!
Felipe Nasca disse…
Puxa, que linda essa comparação dos fogos! Nunca ouvi nem li ninguém dizer isso "o som dos fogos parece o coração batendo forte."

Ma amarrei na frase!
Bah disse…
Que bom que chegou tudo certinho ai né? Quando estava ai minha sogra mandou uns biscoitinhos por correio tb, mas embrulhado dentro de uma caixinha de isopor e chegou bem gostoso rs... Japas não fisacalizam tanto... já no Brasil, esses doces iam parar na casa de um carteiro rs...

Kisu!

Postagens mais visitadas deste blog

7. Guêr ou ger, tenda-vivenda da Mongolia

Hoje vou mostrar como se monta uma tenda ou casa mongol. Ela se chama ger (guêr). Construir o ger fazia parte desta nossa viagem.
Na época que eu fui a temperatura estava entre 10 a 15 graus de manhã e a noite. Durante o dia estava entre 20 e 25 graus. Foi agradável e deu para fugir um pouco desse calor infernal que está fazendo no Japão esse ano.
Primeiro coloca-se a porta e estrutura da parede.
Em seguinda monta-se o pilar central dentro do ger. Colocam a base do teto. Olhem que gracinha esse menino no centro da foto.
Não sei se esse garotinho queria ajudar ou brincar, mas lá estava ele escalando a grade.
O esqueleto do ger é coberto com pano e cobertor de lã de camelo.
Cobrem o teto e paredes com tecidos grossos para proteger do frio. O menino ainda está lá.







Cobrem com o tecido branco característico de todos os gers. Meu filho quando pequeno também era assim, queria ajudar em tudo. Aliás, ele ajudou muito para fazer esse ger. E gostou da experiência.
Fiquei refletindo. Nós das cidades quando const…

8. Mongolia: roupas e comida

Hoje vou falar da roupa e comida da Mongólia.
Eu sei que Mongólia tem acento. Mas no título não coloquei de propósito porque assim, podem fazer um hit em inglês e pelo menos poderão ver as fotos. Já com acento acho que não aparecerá nas buscas em inglês.
A roupa que as mulheres estão usando se chama dêr. É longo, quentinho, protege bem do frio.
Com essa roupa as mulheres podem se afastam um pouco do ger (tendas) e vão fazer xixi. Elas se agacham e o dêr cobre tudo. Muito prático. Dá até para andar a cavalo.

A roupa típica dos nômades para homens também se chama dêr. O Dêr dos homens não é estampado como das mulheres. Esses dois homens, o do centro e do lado esquerdo usam dêr cinza com faixas coloridas. O homem da foto abaixo usa dêr azul. Na cabeça usam boné ou chapéu tipo ocidental. Eu acho que chapéu e bonê não combinam com o dêr. Mas o chapéu típico é assim: Imagine a metade de um coco. Em cima do coco, bem no meio fica um chifre comprido com uma bolinha na ponta. É meio esquisito, acho que por i…

Verduras no vapor

Ultimamente tenho usado essa cuscuzeira para cozinhar verduras e legumes. No vapor. Sempre achei que demorava muito para fazer batatas cozidas. Leva todo o tempo de esquentar a água. No vapor vai muito mais rápido. Depois da batata, experimentei cozinhar abóbora como na foto. Deu certo com vagem, espinafre (horensô), batata doce, quiabo, aspargos, etc.
É mais rápido, ecológico e as verduras ficam mais gostosas. Acho que perdem menos nutrientes porque eles não vão embora junto com a água do cozimento. Adoro soluções assim, boas em muitos sentidos.
Comprei essa cuscuzeira em São Paulo. Vc pode encontrar em casas do norte, que são lojas de produtos do nordeste. Lá no nordeste essa panela é muito usada para fazer cuscuz.
No começo eu só usava para fazer cuscuz. Hoje uso também para cozinhar verduras no vapor.