9. Mongolia: Fogueira e jogos dos nômades


Obrigada pelos comentários neste blog e no blog do Alexandre, o blog Lost in Japan.


Não tinha encontrado esta foto para mostrar para você no último post que foi sobre a cabra assada.
Nessa foto vc pode ver o moço colocando uma pedra bem quente dentro da cabra.
É assim que fazem o Yamani Bôo-doku, cabra assada com pedras.

Depois do jantar fizeram uma fogueira.
Veio muita gente. Até a prefeita do município veio.
Era uma senhora muito bonita, vestindo o dêr.
Deviam ter umas 50 pessoas. Os vizinhos vêm muitas vezes de muito longe.

Mostraram um jogo em que jogam 2 pessoas que vão fazendo contas com as mãos.
Enquanto isso vão tomando o Ailag (bebida fermentada de leite de cavalo).
O ailag é um pouco alcóolico, mas até as crianças tomam.
Eu tomei um pouco, era muito azedo, não gostei.
Meu filho gostou muito. Dizem que todos os turistas que tomam passam mal, mas
meu filho não passou mal.

Depois teve um jogo muito interessante. As pessoas são divididas em 2 grupos.
O juiz joga um objeto na escuridão. O grupo que achar o objeto ganha o jogo.
É um jogo legal para fazer no escuro.
Os participantes ficam enlouquecidos com esse jogo. Contaram que os adultos entram até em luta corporal para ganhar o jogo. Fiquei admirada porque tudo o que eles fazem, fazem com muito ímpeto e vontade.

Cantaram uma música bonita para nós.
Era uma música mongol que fala de amizade.
Dizia que nossa amizade vai durar para sempre.
É difícil conhecer alguém e no mesmo dia eles dizerem que a amizade vai durar para sempre.
Acho que os mongóis tem o coração tão aberto que conseguem dizer isso.

Acabou a festa, os que vieram de carro ou caminhão foram embora na escuridão.
Não sei como se orientam sem estrada.
Muitos tinham vindo a cavalo. Agora me ocorreu: como foram embora de cavalo naquela escuridão? Era uma noite sem lua. (mas com muitas estrelas)


Comentários

Carol P disse…
Estou adorando seus posts sobre a Mongolia. Obrigada por dividir os detalhes com a gente. bj
Carol P disse…
Estou adorando seus posts sobre a Mongolia. Obrigada por dividir os detalhes com a gente. bj
Marina disse…
Olá Elisa. Muitos precisam morar em grandes casas com muitos móveis confortáveis e muitos apetrechos eletrônicos, tomar banho de banheira, vestir roupas de grifes e não se sentem felizes. Sorte de vocês que estão convivendo com pessoas simples, e no meio dessa humildade, percebem que a felicidade pode ser feita de pouquíssimas coisas, desde que haja união, amor e respeito. Nada mais rico do que conhecer lugares, povos e outras culturas. Continuem tendo uma boa viagem. Um abraço.
Quanta cultura, adoro...beijocas
Andrea disse…
Elisa meu também como os mongois digo que nossa amizade será para sempre ..
Beijão
Georgia disse…
Elisa,seu filho é bom de boca né? Eu acho que tbm não iria gostar dessa bebida não...

Bjus,boa semana!!!
Carol disse…
Estão muito bons os post sobre sua viagem a Mongólia. Estou adorando conhecer um realidade tão diferente!

E esse seu filho é uma figura! Muito adorável e participativo. Parabéns!

bjos
Judite Martins disse…
Olá,
Grata pela visita no meu blog, adorei!
Gosto muito destes documentários que voce faz e o Alexandre do Lost in Japan fazem. Continuem assim.
Beijinho do Brazil,
Judite/jud-artes
Angela disse…
Elisa,
Bem que vc disse que viria mais surpresas. Nossa, esse caldo, essa cabra, esse leite de cavalo são provações. Admiro sua coragem e disposição. Assim é que se vive, aproveitando cada oportunidade que aparece.
Seu filho é um herói, tão menino e com uma determinação admirável, puxou a mãe.
Bjs
Denise disse…
Olá Elisa!

Confesso que os seus posts estão cada dia interessantes, aguardo ansiosa os próximos capítulos, está melhor que novela! rs

O seu filho também me surpreende, acho que ele tem um pé Mongólia e não sabia antes!

Acho que a bebida fermentada não iria cair mto bem em mim e imagino como deve ser divertido se jogar no escuro! Admiro por se divertirem somente com a imaginação!

Penso como são pessoas iluminadas que existem por lá... simples, coração aberto, hospitaleiros, alegres... o que mais falta em muitos lugares por aí.

Bjs, boa semana!
Mônica disse…
Elisa
Cada história sobre este passeio é um relato para ser contado depois para as pessoas. Uma cultura difrente e interessante.Vou imprimir estas hostórias e mostrar para a irmã de Ivani neste fim de semana. Vou passar o feriado de 7 de setembro em SA
Uma vez fui em uma comunidade rural a noite. Era uma festa religiosa que tinha procissão. Eu não enxergava nada na escuridão, tropecei um punhado de vezes e as pessoas do lugar pareciam que estavam numa estrada de asfalto.
Eu achei aquilo gozado. Como conseguiam encontrar o caminho com tanta facilidade?
com carinho MOnica
ANA LÚCIA disse…
Interessante conhecer usos, costumes, e culturas tão diferentes. O mundo é cheio de contrastes!
Abçs,
Ana
Desabafando disse…
Estou adorando essa série da Mongolia, mas como eles fazem com essa escuridão pra não se perderem e ainda sem estrada? rsrsrs...
Fabiano Mayrink disse…
Essa viagem vai ficar pra historia, muitas coisas inusitadas, nunca tinha ouvido se falar em tomar leite de cavalo, corajosa vc. O interessante que para se divertir nao precisa de muita coisa é a gente que complica as vezes, abraços ;)
Bah disse…
Uau, andar na escuridão... eles devem estar acostumados.. ou nós que estamos acostumados demais com energia elétrica e esquecemos do básico para a sobrevivência rs..

Adorei as brincadeiras e do jeito como o povo participa... muito interessante...

Kisu!
Sheila sande disse…
Ola, enconteri seu blog em uma busca de conhecer o 'churrasco mongol origunal" que aqui nos EUA agora esta virando moda. Minha mae me disse que nohs somos descendentes da Mongolia e toda a descricao que vc deu fala exatamente de como eh nossa familia. me deu vontade de chorar, pois realmente nossos olhos brilham mais do que o normal, tudo que fazemos colocamos tudo de nohs e se conhecemos alguem novo o nosso coracao se enche de uma amor por essa pessoa instantaneo e o amor eh tao grande que eh dificel de explicar.Muito obrigado por tirar um tempo da sua vida escrevendo blogs. Voce fez a diferenca na minha vida no dia de hoje. Deus te abencoe! Sheila (New Jersey/USA)

Postagens mais visitadas