Pular para o conteúdo principal

Mini bolos





Há exatamente um mês fui a um restaurante onde à tarde servem bolos. Por cerca de 1.500 yens vc pode comer quantos bolos quiser. São mini bolos, um mais bonitinho que o outro. Na foto há apenas quatro, mas na na mesa haviam muitos outros para vc escolher. Inclui um café ou chá também.

Fica em Yokohama no Queen's Tower de Minato Mirai no restaurante de uma loja chamada Keyuca.


Tem gelatinas com frutas em copinhos também.

Para não ficar só nos doces, têm mini-sanduíches também. É só pedir, eles trazem quentinho.

Sempre quis ir num desses cake tabe hodai (coma quantos bolos conseguir comer) mas me sentia culpada antes de comer, rsrs. Enfim fui e gostei. Vc já foi?

Mudando de assunto, curtinhas:

Muitos japoneses evitam contato com outros japoneses. As regras sociais são muitas e complicadas por aqui.

Se vc tem filhos pequenos leia livros infantis para eles. Isso ajuda a formar o inconsciente das crianças.

Seja gentil. Gentileza gera gentileza.


Comentários

Angela disse…
Elisa, Aqui em SP tem mtos cafés e a moda agora são as lojas de cup cake e tem cada um mais gostosinho que o outro.
Esses daí estão lindos e parecem deliciosos. Novidade essa gelatina em copinhos com frutas.
Bjs
eu AMO tabehoodai de bolo e sorvete rs...
o ruim q com a idade a brincadeira pega caro na balança, isso sim.
Meri Pellens disse…
Deu fome......... rs..
Beijocas na sua alma.....
Angela disse…
Elisa,
Sim, eu já comi quase todos que vi e tem uns que são gostosinhos mas a maioria tem beleza e nem tanta gostosura,rsrsrs.
Bjs
Gesiane disse…
Ahhh que dó de comer estes bolinhos... eu comi uma torta só quando fui no Japão... o conceito é meio diferente, né... não é tão doce, cheia de fruta e chantilly!!! Oishii ^^

beijooo
Mônica disse…
Elisa
Eu gosto de bolo, mas gosto de comer um pouquinho só.
E aqui o pedaço é muito grande!
Elisa
Eu fico mesmo pensano nas regras sociais que vivem os japoneses.
Ainda bem que voce soube adaptar a esta cultura mais fácilmente.Eu imagino que sua familia lhe dão este suporte.
Mas deve ter sido muito dificil no principio.
Pela sua fortaleza, é que a admiro cada dia mais .
E peço que os meus santinhos a proteja.
com carinho Monica
Elisa, se eu for num lugar destes, recupero tudo o que perdi e mais um pouco hahaha Mas não sabia que era a Keyuca (tem uma loja aqui onde moro, mas vende-se utensilios pro lar).
Eu conheço um dentro do Queen's Isetan de Yokohama, onde antes era um tabehoudai normal (leia-se: almoço e janta), agora virou de doces também.
E olha que tabehoudai é o sistema preferido da gente rs
Beijao!

PS: Obrigada pelo e-mail!
Andrea disse…
Elisa ,aqui em Belo Horizonte as padarias melhores tem serviço de cafés da manha ,tem cada coisa gostosa ,eu não sou muito chegada em bolo não ,mas pão e sanduiches eu amo ...

beijão pra vc
Fernanda Reali disse…
Gosto de mini porções, mas eu como pouco. Comeria uns 3 no máááximo, 4 com muito esforço. Nem gosto de ir a rodízio de churrasco ou pizza, não vou há séculos, pois como um pratinho ou dois. So dou prejuízo no buffet do Kotobuki, japonês do Soppinh Botafogo. Aff, vexame, de tanto que como.

Adoro teus posts com as coisas da cidade, obrigada!
Desabafando disse…
quanto é 1500 ienes? quero saber se é caro ou barato! nesse valor tá incluso o resto ou só os bolos? e fiquei morrendo de vontade de comer bolo...hummmm...rsrsrs...
Elisa no blog disse…
1500 ienes dá cerca de 30,00 Reais. É um pouco caro mesmo aqui. Mas como é tipo rodízio vale a pena. Barato hoje em dia é uma refeição de até 10,00 Reais. Antes da crise quase não havia prato assim barato na região de Kanto que é essa região. Nesse valor estava incluso bolos, sanduíches um chá ou café. Sendo que os dois primeiros podíamos comer a vontade.
lolipop disse…
Ai Elisa, eu não conseguiria comer tudo isso, mas sou perdida por bolinhos Japoneses. Alguns são uma obra de arte...
E essa viagem? está quase, né?
BEIJOSSSSS
Eliene Vila Nova disse…
Ai vim te visitar e fiquei morrendo de fome,srss
estava com saudades de comentar aqui,menina fiquei besta com a foto do semáforo,quanta gente,rsrs
uma seman abençoada,beijos.
Fala Mãe! disse…
Hum que delícias! E por coincid~encia tava lenso um livro pro meu mais velho agora. beijos Elisa
J.R disse…
Olá Elisa!!


tudo certo por aí?

Espero que sim...


Abraços!
Denise disse…
Oi Elisa!
Que perdição esses doces hein... sinto muita falta, é bem suave e linda a apresentação!
Uma pena ter comido há mto tempo atrás, quero voltar a sentir esse sabor em breve!
A hr que puder visite meu blog, é só de comidinhas!
Bjs
Espero que não copiem essa moda por aqui, sou louca por bolinho bonitinhos e ia acabar comendo mais do que devo hahaha, hj mesmo comi dois muffins de chocolate, mas não estavam do jeito que eu gosto hehehe

Miquilisss
Bru
J.R disse…
Tudo ótimo comigo!!


Não estou bravo não!


Realmente eu sumi um pouco daqui. Quase não comento os blogs, to meio sem tempo.


Apareça qdo quiser.
mar e ilha disse…
Elisa, que delicia.!! Aqui no Rio vou as vezes na Colombo tomar um chá. Antes tinha um buffet que vc pagava um preço fixo e comia tb a vontade vários doces, salgadinhos além de sucos, leites e chá é claro. Pena que acabou. E vc ficou sentindo-se culpada por experimentar tantos bolinhos?
Fabiano Mayrink disse…
me deu vontade de comer! tudo!!

ps: Elisa depois que chegar de viagem anima de terminar de mecher no layout do blog, estou aqui pra te ajudar ;)
Elisa no blog disse…
No Rio já fui à confeitaria Colombo para conhecer o chá de lá. Quando eu fui ainda havia o chá da tarde, lembro que comi bolos, doces salgadinhos. Que pena, não tem mais? Lembro que no dia que fui vi o pianista João Carlos Martins tomando chá lá.
Bah disse…
E eu nem sabia que existia esse tipo de estabelecimento rs... Mas eu com certeza não ia saber me comportar diante de uma mesa farta rsss e ia perder a compostura rs....

Kisu!
Tabeteimasu disse…
Na época que fui não sabia do tabehoodai...mas comi bastante doce "avulso" mesmo...rs...os doces são bons demais....que saudade viu...

Abs,
Carlos

Postagens mais visitadas deste blog

7. Guêr ou ger, tenda-vivenda da Mongolia

Hoje vou mostrar como se monta uma tenda ou casa mongol. Ela se chama ger (guêr). Construir o ger fazia parte desta nossa viagem.
Na época que eu fui a temperatura estava entre 10 a 15 graus de manhã e a noite. Durante o dia estava entre 20 e 25 graus. Foi agradável e deu para fugir um pouco desse calor infernal que está fazendo no Japão esse ano.
Primeiro coloca-se a porta e estrutura da parede.
Em seguinda monta-se o pilar central dentro do ger. Colocam a base do teto. Olhem que gracinha esse menino no centro da foto.
Não sei se esse garotinho queria ajudar ou brincar, mas lá estava ele escalando a grade.
O esqueleto do ger é coberto com pano e cobertor de lã de camelo.
Cobrem o teto e paredes com tecidos grossos para proteger do frio. O menino ainda está lá.







Cobrem com o tecido branco característico de todos os gers. Meu filho quando pequeno também era assim, queria ajudar em tudo. Aliás, ele ajudou muito para fazer esse ger. E gostou da experiência.
Fiquei refletindo. Nós das cidades quando const…

8. Mongolia: roupas e comida

Hoje vou falar da roupa e comida da Mongólia.
Eu sei que Mongólia tem acento. Mas no título não coloquei de propósito porque assim, podem fazer um hit em inglês e pelo menos poderão ver as fotos. Já com acento acho que não aparecerá nas buscas em inglês.
A roupa que as mulheres estão usando se chama dêr. É longo, quentinho, protege bem do frio.
Com essa roupa as mulheres podem se afastam um pouco do ger (tendas) e vão fazer xixi. Elas se agacham e o dêr cobre tudo. Muito prático. Dá até para andar a cavalo.

A roupa típica dos nômades para homens também se chama dêr. O Dêr dos homens não é estampado como das mulheres. Esses dois homens, o do centro e do lado esquerdo usam dêr cinza com faixas coloridas. O homem da foto abaixo usa dêr azul. Na cabeça usam boné ou chapéu tipo ocidental. Eu acho que chapéu e bonê não combinam com o dêr. Mas o chapéu típico é assim: Imagine a metade de um coco. Em cima do coco, bem no meio fica um chifre comprido com uma bolinha na ponta. É meio esquisito, acho que por i…

Verduras no vapor

Ultimamente tenho usado essa cuscuzeira para cozinhar verduras e legumes. No vapor. Sempre achei que demorava muito para fazer batatas cozidas. Leva todo o tempo de esquentar a água. No vapor vai muito mais rápido. Depois da batata, experimentei cozinhar abóbora como na foto. Deu certo com vagem, espinafre (horensô), batata doce, quiabo, aspargos, etc.
É mais rápido, ecológico e as verduras ficam mais gostosas. Acho que perdem menos nutrientes porque eles não vão embora junto com a água do cozimento. Adoro soluções assim, boas em muitos sentidos.
Comprei essa cuscuzeira em São Paulo. Vc pode encontrar em casas do norte, que são lojas de produtos do nordeste. Lá no nordeste essa panela é muito usada para fazer cuscuz.
No começo eu só usava para fazer cuscuz. Hoje uso também para cozinhar verduras no vapor.