Shakespeare, Stratford Upon Avon



Achei essa foto no site FreeFoto.com
Eles deixam usar a foto, mas pedem para colocar os créditos.
Todas as outras fotos até hoje são minhas ou de amigos que me deram permissão.

Essa é a casa onde Shakespeare nasceu e cresceu.
Fica lá na linda cidade de Stratford upon Avon (âpóneivon) tentei escrever de forma que se aproximasse da pronúncia. Fale que vai sair direitinho. Consta que não tem nenhuma relação com os famosos produtos Avon. Quando lá fui, me ensinaram que as cidades inglesas se chamam on ou upon quando ficam na beira de um rio. Portanto, minha amada cidade de São Paulo seria São Paulo upon Tietê e Rio Pinheiros. rsrs (chega de bobagem e vamos ao que interessa )

Fui para a Inglaterra quando tinha 15 anos estava no primeiro colegial. Fui estudar inglês durante um mês na cidade de Bournemouth, sul da Inglaterra.
Tínhamos aulas durante a manhã toda. À tarde podíamos passear pela cidade ou fazer algum curso oferecido pela escola. Eu peguei um curso de teatro clássico inglês. Parece assustador?
O professor era uma figura. Era um inglês todo esquisitão, alto, desengonçado e muito engraçado. Usava óculos.

Um dia ele resolveu falar sobre Shakespeare. Pensei que seria algo muito sério. Vocês não vão acreditar, mas ele fez gracinha o tempo todo. Vou contar exatamente o que ele falou.

No tempo de Shakespeare, o teatro era mais parecido com um circo. A plebe rude (povo sem cultura) ia assitir. O teatro era circular, como um picadeiro de circo. O povo gritava, assobiava, berrava durante o espetáculo. Shakespeare fazia de tudo lá. Não só escrevia, mas vendia pipocas durante o espetáculo. (O professor falou: -He used to sell popcorn to the audience). Se a peça estivesse boring (monótona, chata) o povo jogava tomates podres nos atores e no escritor também. Para evitar isso, Shakespeare anotava tudo e mudava o roteiro. Colocava mais ação de vez em quando. Por isso em muitas obras de Shakepeare tem mortes, suicídios, assassinatos, duelos que acontecem de repente depois de longos diálogos. Justamente para evitar os tomates podres voando. (assim disse o professor) Obs, acho que não tinha pipoca nessa época, pipoca é modo de falar.

Daqui para frente sou eu que estou escrevendo:
Shakespeare era um moço pobre e simples vindo do interior, mas que tinha muitas ideias, grandes histórias para contar e o dom de escrever tão bem. Mais tarde, ficou muito rico e famoso ainda em vida. Frequentava a corte e era o queridinho da Rainha Elizabeth I (primeira).

Como podem ver, de certa forma Shakespeare era um dekassêgui. Sintam-se orgulhosos, trabalhadores brasileiros no Japão. (Dekassêgui na minha tradução livre é toda pessoa que sai de sua terra e vai trabalhar para ganhar dinheiro em outros lugares). Shakespeare saiu de Stratford Upon Avon, deixou mulher e filhos e foi tentar a sorte em Londres. Deu tão certo que estamos falando dele aqui neste espaço.

Imagine o que é ouvir isso com 15 anos. Depois disso, para mim Shakespeare parece ser uma pessoa muito próxima, do povo. É como se fosse um de nós. Adoro as histórias dele. Leio e vejo sem preconceitos.

Como não poderei mandar presentes de Natal para todos, esse é meu presentinho de Natal para vocês. Essa historinha que guardo com tanto carinho na minha memória e no meu coração.
Obrigada mamãe e papai pela oportunidade que me proporcionaram.

Muuuuito obrigada pela sua visita.

Qual a imagem que vc tem de Shakespeare?




Comentários

Achei esse professor que vc comentou muito sabio. Ele soube tornar o mito mais "palatavel", proximo dos seus jovens alunos. Muito inteligente, porque se ele fosse ensinar com toda pompa e circunstancia, vcs estariam xingando Shakespeare ate hoje. O professor soube falar para seu publico, soube anular os tomates podres.

Que riqueza poder estudar no exterior tao jovem, que bacana. Isso acrescenta muito em aspecto cultural, vivencia, evolucao. Inveja (boa).

So conheco a obra de Shakespeare atraves de teatro, filmes.... gosto das historias. Hamlet, Rei Lear, Macbeth...

bjos e olha o natal chegando ai!
Elisa no blog disse…
Que coincidência, acho que eu estava comentando no seu blog enquanto vc escrevia no meu! VC é muito culto, conhece Hamlet, Rei Lear, Macbeth... Muito legal, né?
Elisa
Reyel Angel disse…
Querida, p diminuir a foto, na cx de postagem, clica duas vezes sobre a foto, vai aparecer uns quadrinhos em redor, vá até em um dos cantos, clica duas vezes no quadrinho sem soltar a segunda vez e arrasta p o tamanho desejado. Faça isso no navegador Mozilla Firefox, pois no Chrome não consigo.
Boas festas!
Namastê!
Anônimo disse…
Querida
Conheço Shakespeqre, algumas de suas obras. Não conhecia esta história. Para ser franca nunca gostei muito dele; as mortes, suicídios, tragédias me deprimiam.
Sempre gostei das coisas belas, do amor, da coragem, da justiça, e da felicidade. Sei que a vida não é assim, mas procuro sempre este lado. A casa dele gostei e não sei o motivo mas me lembrou a Branca de Neve.
O presente de Natal, eu o recebi sim, mas de outra forma; um pedacinho de vc, de sua história, do seu sentimento, da sua vida aos 15 anos e principalmente um pedacinho da sua alma. Por este presente sou grata e ate me emocionei. Vale muito para mim. Dois corações falando, duas almas se encontrando! Deus a abençoe minha querida. Lenora de Resende.
Desabafando disse…
Elisa,

eu concordo com o comentário do Alexandre...a didática desse professor era muito boa porque ele sabia tornar a história interessante a uma adolescente...não é qualquer professor que consegue prender com eficácia a atenção de um adolescente. E a forma de contar a história deve variar conforme o público que se quer atingir...isso foi algo que aprendi durante um curso de como contar histórias pra crianças...dependendo da faixa etária vc tem um certo limite de tempo da atenção deles e a linguagem tb deve mudar.

Adorei saber disso tudo e realmente vc foi privilegiada de ter a oportunidade de estudar fora tão cedo. Eu bem que gostaria de ter feito algo parecido mas eu nessa idade era tão medrosa e insegura que dificilmente sairia sozinha pra tão longe...rsrsrs...

E já li algumas obras de Shakespeare mas tinha uma imagem bem diferente da que vc descreveu, realmente de um grande intelectual, desses bem longe do povo mesmo..rsrs...
Elisa no blog disse…
REYEL,
Muito obrigada, fui tentar no Mozilla e deu certo. Sempre uso o Google chrome, mas nem tentei aqui. Nem sabia que havia esse recurso. Vou mudar o texto. Obrigada.

LORENA,
Vi que vc entrou de Resende logo que acabei de publicar. Dois corações falando, que coisa bonita. Fico contente que tenha gostado do presente virtual.
Carol Pascual disse…
O teatro Shakespere globe em Londres e barbaro para quem aprecia as obras dele.
Isis disse…
Que sorte a tua, estudares em Inglaterra. Bem, esse professor de que falaste parece uma caricatura (tipico inglês brincalhão, suponho)... Se todos os professores fossem como ele, de certeza que haveria mas interesse por parte dos alunos.

Vi, já à algum tempo, um documentário sobre Shakespeare e também fiquei espantada com as origens dele. É bom saber que teve sucesso, nem todos conseguem.

Abraço =D
Carol Pascual disse…
Parabens seu blog e fantastico, sempre quis saber mais sobre o japao. Obrigada por dividir com a gente tantas coisas bacanas. bjs
Carol disse…
Adoro quando a gente se supreende para o bem com alguém. Por exemplo esse seu professor e sua aula sobre Shakespeare, vc achou que ia ser meio massante, mas no fim se revelou maravilhosa!
Muito legal o que vc escreveu, e dá para ver que essa aula te marcou muito!
hehe

Beijos!
Aninha Leme disse…
Acho as obras de Shakespeare extremamente indigestas, deprimentes e suicidas.
kkkkkkkkkkkkkk

quanto ao Shakespeare pessoa, não conhecia nada. Gostei de saber mais.
brigaduuuuuuuu!

besos
R. disse…
Pois é mesmo deste tipo de presente de Natal que eu gosto!
Bem legal!
:)

R.
J.R disse…
Brigadão pelo presente Elisa! Adorei.

A imagem que eu tinha era o oposto, eu achava que era rico, criado na côrte e tal.

Nunca tive a curiosidade de ler sobre ele.

Agora, graças a vc, sei mais um pouquinho dele.

E Adorei saber de seu início humilde, de gente como nós!


BeijoSS!! ótima semana de Natal.
Comecei a ler Sonhos de uma noite de verão ainda adolescente e entrei na fantasia dele. Já Romeu e Julieta me dá angústia!!! Me dá vontade de entrar na história e mudar tudo. Não conheço nada do exterior, por isso gosto tanto de ler seu blog, pois assim que for fazer minha viagem virei aqui catar suas dicas. rsrsrsrs... Bjs
Ana disse…
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨) ¸.•´¸.•*´¨)
(¸.•´ (¸.•` * ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
........|___|...TE DESEO
........|000|...FELIZ NAVIDAD
........|000|...LLENA DE LUZ Y AMOR
........|000|...Y PROSPERIDAD
........|000|... FELIZ AÑO NUEVO 2010
.........\00/.... Q ESTE AÑO SEA CARGADO
..........\0/..... DE BUENAS VIBRACIONES Y BUENOS DESEOS
...........||...... PARA TODOS, SON LOS SINCEROS DESEOS
...........||...... DE ANA
...........||......
.........._||_....FELI... FIESTAS!!!
♥¸.•*¨)¸.•*¨)
(¸.•´♥♥.¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨) ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)★¡¡¡Feliz Navidad!!!
EdiArt disse…
Adorei seu blog !! Parabéns e sucesso em 2010!!! Feliz Natal!
Que lindo post Elisa!
Desde adolescente lia Shakespeare e adorava! Devo confessar que ultimamente prefiro historias masi amenas...

Tenha um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de saude e paz junto a sua familia!
Elisa...
Amei o seu texto!
Eu já conhecia esse Shakespeare, assim como Oscar Wilde e outros que normalmente nos são apresentados em livros com capa dura escrito em dourado e já vêm com uma aura de chatice impregnada.
Quando eu comecei a me interessar por pintura e comecei a ler sobre a vida deles, sempre me passava uma coisa na minha cabeça: cara, era pra tu ser meu brother se tivesse vivo! Tô brincando porque na verdade eu não sou assim bicho grilo, mas o que eu quero dizer é que alguém fez o "desfavor" de nos fazer acreditar que eles eram uns seres de outro mundo por serem tão geniais e muito caretas.
Amei o texto...
Elisa, eu detesto natal, mas este teu texto vou aceitar como um dos melhores presentes.
Bjo...
Elisa, que presente legal essa sua história. Achei super bacana o modo de seu professor falar sobre Shakespeare. De fato acaba ficando íntimo da gente mesmo. Conseguiu mudar a imagem que eu tinha dele. Agora eu o vejo da mesma forma que via o pipoqueiro do Cine Palas, nosso velho amigo, hehehe!
Elisa, um maravilhoso Natal para você e todos os seus. Deus a abençoe muito. Um beijo com carinho prá você e todos aí. Manoel.
Bah disse…
Nossa, vc acredita que nunca li Shakespeare? Acho que isso é da cultura americana mesmo, o que eu acho bom até no sentido de que cresci lendo livros da série Vaga-lume, Pedro Bandeira, entre outros autores nacionais renomados. Mas que experiência maravilhosa. Enquanto vc estudava aos 15 eu estava indo pra Disney (eua)... mas se os pais podem proporcionar isso, é uma bênção mesmo. Sobre o Natal, com certeza se eu tivesse ainda ai, faria questão de passar a data com vc... eu sempre passei com o Dú, meu marido. Só nós dois, isso quando não trabalhávamos....

Mas esse ano será diferente e estou bem feliz mesmo.

Desejo uma ótima noite pra vcs... Já que mencionou seu marido no post, gostaria de ler um dia sua história com ele... deve ser bastante interessante.

Kisu!
Fernanda Reali disse…
Ótimo post, como sempre. Aqui em casa tem tudo dele, em inglês, porque meu marido adora, mas eu mesma só vejo filmes baseados nas obras, e algumas peças como Sonhos de uma noite de verão. Livros dele, só li na faculdade em pequenos trechos. O teu professor foi realmente um mestre, pois despertou a curiosodade dos alunos e o gosto pelas letras.

Aqui tem frases boas de vários autores e também de Shakespeare:

http://www.pensador.info/autor/William_Shakespeare/

Beijos!!!
Carina disse…
Elisa, lembro de ter lido a história de "OTELO",para uma prova da escola,é uma história muito linda, e como vc disse,com assassinatos e suicídios, com um final mais lindo ainda!!

A TODOS UM FELIZ NATAL!!
<3ss
Garotinhaaaa vc me faz passar vontade direto e reto hein? Falar de shakespeare e ainda da Inglaterra?
Pelo menos hj peguei meus pedacinhos ingleses (produtos da Eyeko) hehehe....


Desejo a vc Feliz Natal ^^!Que vc ganhe mtos presentes, saúde e paz!

Miquilissss

Bru
Elisa no blog disse…
DESABAFANDO,
Não sabia que existem cursos de contar histórias para crianças. Que legal. Era essa minha intenção: mudar os conceitos sobre Shakespeare e torná-lo mais friendly. Acho que consegui um pouquinho. fico contente.

CAROL PASCUAL,
Nunca tinha escrito sobre a Inglaterra, e justo no primeiro dia que vc me visita a postagem era sobre Stratford. Achei muita coincidência. Não conhecia o Shakespeare Globe. Vou procurar saber mais. Outro dia falarei mais sobre o Japão.

ISIS,
Vc tb se espantou com as origens de Shakespeare, eu também. Como se chama o documentário sobre ele?

CAROL IS BLOGGING,
Me toquei agora que li o que vc escreveu. Mas aquela aula me marcou muito. Foi muito bom saber sobre Shakespeare.

ANINHA,
Vc está muito sexy e provocante nessa sua nova foto! Depois não reclame que está fazendo sucesso na padaria, no supermercado, no serviço, etc. Mas vc está certa, tem que ficar muito bonita mesmo. Shakespeare ser humano é surpreendente, não?

R.
Esperava que houvesse alguém assim, mas fiquei surpresa que goste de presentes assim. Geralmente as pessoas querem coisas materiais. Vc sabe dar valor ao espiritual.
Angela disse…
Elisa ,
Que maravilha esse post! Shakespeare era inteligente,extremista e forte a tal ponto que virou imortal.
Desejo a vc e aos seus um lindo natal e um ano novo cheio de alegrias e mtas viagens.
Parabéns por estar antenada o tempo tdo e deixar seu blog variado e recheado de coisas interessantes. Achei lindo vc agradecer aos seus pais a oportunidade que lhe proporcionaram e que bom que vc soube aproveitar; eles devem se orgulhar mto em ter uma filha como vc.
Bjs pra vc, para seu filhinho e um abraço para o esposo.
Boas festas.
Elisa no blog disse…
JR,
Que bom que gostou. Acho algumas coisas que escreve parecidas com Shakespeare.
Vc vai gostar de ler.

LUCIANA,
Se for algum lugar que conheço escreverei com prazer. Onde vc gostaria de ir?

ANA
Obrigada pelo que escreveu.

EdiArt
obrigada pela visita, volte sempre. Adorei os trabalhos que vc faz.

PATRÍCIA,
eu tb lia desde a adolescência. Também acho difícil ler agora. Acho que agora temos mais anos de vida e sentimos o peso daqueles sentimentos que ele retrata, não acha?

PODEROSA,
Esse comentário está bem articulado, estava dizendo do anterior. Fico contente que tenha aceito esse texto como meu presente.
Elisa no blog disse…
MANOEL,
Era o meu intuito mudar o conceito das pessoas em rel. a Shakespeare. que bom ter conseguido ao menos com vc. Falando assim o pessoal vai achar que nos conhecemos desde a infância, pessoalmente! Mas é como se fosse. Vc é um ótimo amigo.

BAH,
Já escrevi no seu blog, não vou escrever para não começar a choradeira. Mas saiba que fiquei muito tocada com as suas palavras. Vc é muito amiga e generosa. Merece tudo de bom. Fui no blog pensador e adorei. Nossa, quantas frases e textos ótimos. Já coloquei nos meus favoritos.
Vc conhece sites ótimos, obrigada por compartilhar.



FERNANDA,
Seu marido é muito erudito. Eu li uma coisa ou outra, mas não conheço ninguém que tenha tudo de Shakespeare...
Muito legal.
Fui no blog pensador e adorei. Nossa, quantas frases e textos ótimos. Já coloquei nos meus favoritos.


CARINA
Que legal, vc leu Otelo! Eu vi uma peça anos atrás no Brasil. É bem forte.
o que significa 3ss? Pode rir, a tia aqui tá por fora das modernidades. me ensina, please? rsrs
Elisa no blog disse…
BRU,
Só reparei depois que vc falou, mas talvez por estarmos perto do Natal, me ocorreu de escrever sobre a Europa. Biscoitos da Suécia, Inglaterra. Ainda tenho sobre o castelo de Neuchwanstein na Alemanha, conhecem?

ANGELA,
Vc escreveu coisas tão bonitas que nem poderei responder à altura. Escrevi no seu blog.
Teórico disse…
Eu gosto muito do Shakespeare e nunca soube fazer uma imagem dele, foi bom saber dessa história, acho que consigo enxergar melhor agora.


Beijos e bom natal aí no frio do meu amado Japão!
SuNaomi disse…
Querida Elisa,
Achei muito legal sua história sobre Shakespeare, o que me fez lembrar de dois episódios relacionadas ao autor. Quando eu era bem pequena, durante as férias escolares, minha tia Tereza, que era professora de inglês, costumava contar uma história nova a cada dia antes de dormir. E foi assim que me lembro da primeira vez que ouvi a história de Romeu e Julieta. Minha tia com toda certeza me influenciou muito no hábito da leitura que me acompanhou durante toda minha vida e nem sei dizer como isso foi importante. Depois de velha, fui para Londres e uma das coisas que mais me impressionaram foi conhecer The Globe, uma reconstrução do teatro original de Shakespeare (fizemos o tour normal e a guia ainda nos deixou ver um pouquinho mais por sermos brasileiros). O local é simples por fora e totalmente colorido por dentro. E não sei se foi a emoção ou o quê, mas amei o espetáculo que assistimos no dia seguinte durante 3 horas. Tinha atores pendurados por cordas nos pilares fazendo as coreografias das lutas, muita ação e muito bom humor também. Foi bárbaro e mágico ao mesmo tempo.
Amy disse…
Que casa bonita! Bem diferente das do Brasil. Eu não sei nada de Shakespeare, mas sei que ele influenciou bastante a arte teatral. Qunado eu era menor e nem sabia direito a definição da palavra teatro, fui em uma excursão da minha escola para ver a peça Um Sonho de Uma Noite de Verão. Não entendi nada da peça, na minha cabeça a história era muito complexa... espero ter a oportunidade de ver essa peça novamente. Quem sabe eu conseguirei compreender melhor a história? :)
Lira Santos disse…
Meu desejo de Natal
Neste Natal eu desejo que a "Paz e a Harmonia" encontre moradia em todos os corações.
Que a Esperança seja um sentimento constante em cada ser que habita este planeta.
Desejo que o Amor e a Amizade prevaleça acima de todas as coisas materiais.
Que as Tristezas ou Mágoas, sejam banidas dos corações, dando lugar apenas ao Carinho.
Que a "Dor do Amor", encontre o remédio em outro Amor.
Que a "Dor Física", seja amenizada e que Deus esteja ao lado de todos, dando muita força, fé e resignação.
Que a Solidão seja Extinta, e no seu lugar se instale a Amizade Verdadeira, e o Companheirismo.
Que as pessoas procurem olhar mais a sua "Volta", e não tanto para "Si" mesma.
Que a Humildade e o Respeito residam na Alma e no Coração de todos.
"Que saibamos Amar e Respeitar o Próximo como a nós mesmos".
Desejo também que meu pedido se realize não só neste Natal, mas em todos os dias de nossas vidas!
Desejo à você,
UM FELIZ NATAL
E UM ANO NOVO CHEIO DE REALIZAÇÕES
Um grande abraço!!!
Carina disse…
RSRSRS!!Elisa,isso(<3ss)significa beios, porque se vc repara bem parece um biquinho mandando beijos, e os "SS" são para mostrar quantos beijos a pessoa ta te mandando!!"Otelo" é forte sim mas é uma história muito bonita e quando li, não esperava um final como aquele.
Agora que vc já sabe, <3sss pra vocês!!
Fabiano Mayrink disse…
Oi Elisa que interessante, nao sabia quase nada de Shakespeare...

Foi bom ler o texto hoje que de inicio achei longo mais muito proveitoso, nao sabia que ele era pobre e que o teatro de muito antigamente era como um circo,

um abraço!
Elisa no blog disse…
TEÓRICO,
Como foi de natal no hospital?

SUELI,
Obrigada pela dica. Vc sempre tem informações quetíssimas. Fui ver na internet. Que teatro incrível. Vou querer ir algum dia.

AMY,
Que incrível, vc viu Sonhos de Uma Noite de Verão? Ainda haverá tempo para vc conhecer mais sobre teatro e Shakespeare.

LIRA,
Que mensagem linda, obrigada.

CARINA,
obrigada pela explicação. Gostei e já te enviei <3sss mas eu erro e coloco o biquinho para dentro. kkk Hoje acertei.

FABIANO,
sim, os teatros ingleses eram uma zona, faziam bagunça como nos estádios de futebol hoje em dia. Acho que era mais divertido que hoje.
Sayônara!
adorei teu blogue. Pra mim, Shakespeare é um homem inteligente, solitário, mas não muito triste, porque tem muitas coisas com que se ocupar e pensar.
Arigatô!

Postagens mais visitadas