O belo e o interessante

Se vc é observador atento deve ter notado que já viu estas fotos no meu blog. Recebi um e-mail falando que achou interessante esse homem vendendo várias coisas. Levei um susto. Resolvi revelar, essas 3 fotos não são minhas. Foram tiradas pelo meu filho. Quando saimos juntos, ele pede para usar minha câmera.


Essa foto foi no Sankei-en, ele quis tirar em macro e ficou se esticando para encontrar um bom ângulo.

Sempre quis saber se o senso estético, a sensibilidade e capacidade de apreciar coisas belas nasce com a pessoa ou pode ser ensinado. Não encontrei nenhum livro a respeito. Então resolvi experimentar. Desde quando meu filho era muito pequeno, dava toques, comentava o que eu achava bonito. Não ensinei, porque essas coisas não se ensinam. Falava quando algo bonito me emocionava.
Eu não tinha percebido até hoje, mas juntando essas 3 fotos, posso fazer uma análise mais objetiva. Vejo que existe meu olhar nas três. Explicando melhor, quando via uma flor falava que achava bonita. Quando via o céu, as nuvens, a lua, falava que eram belos. No começo ele fazia aquela cara de dúvida. Quanto ao vendedor do China Town, nas nossas viagens, reparamos que tem camelôs, vendedores de rua em muitos países.
Mamães com filhos pequenos, acredito que é possível exercitar o senso estético das crianças. Com filhos grandes também, por que não?
Vocês tem experiência semelhante ou diferente com os filhos?
Qual seria a utilidade de desenvolver o senso estético? Talvez nenhuma. Mas ela pode enriquecer nossas vidas, abrir caminho para um novo olhar para as mesmas coisas. Assim a vida pode se tornar bem mais interessante.
Agora vou tentar uma coisa mais difícil, testar a estética do feio com o meu filho. Vou perguntar se ele acha que pode existir beleza nas coisas feias. E onde poderia estar. Ou será que esse é um assunto difícil ainda para 12 anos de idade?





Comentários

JAki disse…
Elisa,
Sinta-se gratificada!...ele viu seu olhar nessas 3 fotos e as retratou.
Belo ou interessante?.....acho que PERFEITO!!!!!!
bjs,
JAki
Yuka99 disse…
Sim, é possível a criança apreciar a beleza nem sempre evidente. Acho que o caminho está certo!
Elisa no blog disse…
JAki,
Outra vez vc acertou em cheio, até parece que vc me conhece. Me sinto gratificada sim, mas o caminho ainda é longo.
Elisa
Elisa disse…
Yuka,
Será que só crianças mais sensíveis são capazes de apreciar a beleza menos evidente?
Elisa
Fabiano Mayrink disse…
acho lindas estas flores dai, bem cara de oriente mesmo!